Postagem em destaque

Polícia Militar realiza operação apreende sub metralhadora em Bom Despacho.

A polícia militar realizou nesta terça-feira uma operação que culminou com a prisão de várias pessoas e de várias armas e drogas al...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Candidato à lista tríplice da Polícia Civil de Minas, Delegado Ivan Lopes apresenta propostas

Publicado por: Divinews

Compartilhar:

7Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)7


Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)


Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)


Compartilhe no Google+(abre em nova janela)


Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)


Clique para imprimir(abre em nova janela)


Clique para enviar por e-mail a um amigo(abre em nova janela)


O Delegado Ivan Lopes, chefe do 7º Departamento de Polícia Civil em entrevista ao Divinews falou sobre sua candidatura à lista tríplice. Quando entre os três delegados mais votados, o governador eleito de Minas, Romeu Zema escolherá o Chefe de Polícia para os quatro anos de seu governo

Ivan Lopes concorrerá com outros cinco delegados. Porém, como ele explicou, não existe nenhuma lei que obrigue ao governador acatar a lista tríplice. A iniciativa é do sindicato, que tenta tornar mais o processo de escolha mais democrático.

Como proposta de atuação, se eleito for, o Chefe do 7º DPC, disse que estará alinhado com as diretrizes governamentais, com ética e também com as diretrizes da Policia Civil. “O nosso objetivo é de fortalecer a Instituição, tornar a PCMG cada dia mais moderna e mais eficiente, de forma que o nosso trabalho possa gerar resultados positivos para a sociedade. Claro que, pretendemos ter uma Policia Civil bem estruturada, mas o significado de tudo é prestar um bom serviço para o cidadão, pois nós existimos para o povo”

Ivan Lopes disse que, dentro da perspectiva de fortalecimento da entidade e de servir ao cidadão de bem, quer modernizar alguns serviços do Instituto de Identificação, e do Detran. Pensa ainda em terceirizar outros serviços, porém, sem abrir mão da fiscalização, os tornando mais dinâmicos e mais confortáveis para a população, e com isso liberar policiais para a parte mais criminal.

“Temos também a proposta de transformar, os atuais Departamentos de Polícia, que são 20 no Estado. Os transformando em Superintendências Regionais. Um órgão que concentraria gestão de contratos e serviços burocráticos que ainda ficam em Belo Horizonte, trazer para o interior, para dinamizar”, explicou Ivan

Outras propostas do candidato, é concentrar trabalhos burocráticos que hoje são realizados nas delegacias regionais. E com isso as Delegacias Regionais ficariam direcionadas para a coordenação dos trabalhos operacionais, na investigação do trabalho final.

Tem também como proposta a locação de viaturas, além da utilização de aeronaves nos departamentos, em regiões específicas do Estado, com o objetivo de ter uma resposta mais rápida.

Quanto a questão pessoal, o Delegado Ivan Lopes, chefe do 7º Departamento, quer uma maior regularidade no processo de promoções e também que os concursos sejam mais frequentes para não gerar o déficit que atualmente existe.

Ivan Lopes, finaliza afirmando que, qualquer resultado que seja, a sua intensão, é ser leal à chefia da Policia Civil, leal ao Estado, e leal aos seus colegas policiais, de todas as carreiras.

 

O Delegado Ivan Lopes em sua campanha de eleição, também postou sua proposta de atuação  e seu curriculo no SINDEPOMINAS

Prezados colegas,

Por acreditar na lisura do certame do SINDEPOMINAS e entender que é interessante, justo e razoável para a PCMG, dirigida por Delegado de Polícia de carreira, apresentar sugestões de nomes de forma democrática para apreciação do Exmo. Sr. Governador eleito, Romeu Zema, diante de eventual nomeação de um Chefe de Polícia, coloco meu nome à disposição para ocupar o tão importante cargo.

Assim, valho-me deste importante canal para contar um pouco de minha trajetória: eu, IVAN JOSÉ LOPES, hoje com 45 anos de idade, ingressei na Polícia Civil de Minas Gerais em 1998, aos 24 anos, como um dois mais jovens Delegados de Polícia de Minas Gerais. Sempre procurei desenvolver minha carreira com seriedade e muita dedicação, conciliando energia e trabalho com conhecimento jurídico e respeito ao ser humano. Sempre fui avaliado pelo critério merecimento, sendo que em 2015 obtive a promoção ao cargo de Delegado Geral de Polícia Civil.

Possuo graduação em Direito pela Faculdade de Direito do Oeste de Minas (1996) e pós-graduação em Direito Público pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Tenho experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Processual Penal. Já fui professor titular da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais em Arcos/MG, na faculdade UNIPAC de Bom Despacho/MG, na faculdade Pitágoras em Divinópolis/MG e ainda na Academia de Polícia Civil de Minas Gerais, em Belo Horizonte/MG. Aprovado em concurso público para a carreira de Delegado de Polícia em 1997, entrei em exercício no ano de 1998 e desde então atuei nas cidades de Mato Verde, Campo Belo, Formiga e Santo Antônio do Monte, sendo que em 2012 assumi o cargo de Delegado Regional de Polícia Civil na cidade de Bom Despacho. Desde 2015 sou Chefe do 7º Departamento de Polícia Civil, com sede em Divinópolis/MG, com abrangência de 50 municípios da região Centro Oeste, agrupados em 05 Delegacias Regionais: Divinópolis, Bom Despacho, Pará de Minas, Formiga e Nova Serrana.

Crendo na possibilidade de qualificarmos ainda mais nossas ações de Polícia Judiciária e ainda nos serviços de cidadania, sendo faticamente instrumentos de transformação social, é que apresentamos nossas propostas e ainda estando aberto a tantas outras que nos forem trazidas por todas as carreiras da Polícia Civil, inclusive dos honrosos (as) colegas que também apresentaram seus nomes para esta histórica votação.

Pelo exposto, assumimos como principais objetivos perante a sociedade mineira e nossa Instituição:

• Implantação do plantão policial em todas as Comarcas do Estado após autorização do Governo do Estado diante do estudo a ser apresentado com impactos remotos se comparados com a situação de eventual contratação de policiais, havendo para tanto pagamento de verbas indenizatórias aos servidores escalados, situação que otimizará todo o sistema de segurança pública do Estado;
• Regularidade dos processos de promoção e progressão nos termos da lei e regulamentos;
• Periodicidade continuada a médio e longo prazo para realização de concursos públicos para todas as carreiras que integram a Polícia Civil, com práticas gerenciais e adaptativas de nossos quadros;
• Equalização na distribuição de pessoal, com apurações globais e locais, levando-se em consideração os índices de criminalidade, população, área geográfica, demanda de trabalho administrativa de cada unidade e outros;
• Padronização da identidade visual dos imóveis ocupados pela Polícia Civil em todo o Estado de Minas Gerais, viabilizando ainda eventuais adequações que deem modernidade às unidades, sempre voltadas para a excelência das ações de Polícia Judiciária e ainda dos serviços de cidadania, em especial, trânsito (veículos e habilitação) e identificação;
• Desenvolvimento de parcerias com o setor privado, visando permuta, dação em pagamento ou qualquer outro meio legal viável para instalação de novas unidades na capital e no interior do Estado;
• Modernização de toda a frota, inclusive com apresentação ao Governo do Estado de novo formato de alocação dos veículos nas unidades policiais;
• Transformação dos atuais Departamentos de Polícia, em Superintendências Regionais de Polícia Civil, visando a qualificação e maior agilidade das atividades administrativas e criação dos grupos de pronta resposta; inclusive com qualificação das agências de inteligência, situação que liberaria as unidades regionais atuais para atividades eminentemente operacionais;
• Implantação de mecanismos visando a excelência na interlocução das unidades policiais, demais Poderes e instituições, em especial na defesa de prerrogativas;
• Desenvolvimento de políticas e protocolos que integrem todas as carreiras nos processos e investigação criminal;
• Modernização dos serviços de cidadania, em especial questões afetas à habilitação, veículos automotores e ainda revolução no processo de identificação, pautando em instrumentos tecnológicos de ponta que eventualmente poderão subsidiar as investigações criminais ou qualquer outro processo de interesse da sociedade e da justiça;
• Investimentos em larga escala em tecnologia de ponta e aquisições de equipamentos para o Instituto Médico Legal (inclusive postos do interior do Estado) e Instituto de Identificação, com recursos públicos e/ou decorrentes de termos de cooperação com demais Poderes e entidades representativas;
• Instalação de agências de inteligência no âmbito dos Departamentos de Polícia, com equipamentos modernos de extração de dados, análises de vínculos, monitoramentos e/ou que auxiliem nas investigações criminais, inclusive com frota de veículos descaracterizados para servir as unidades de toda a área;
• Estudos para alocação de aeronaves específicas para atender um grupo de Departamentos;
• Celebração de convênios com faculdades para concessão de bolsas integrais para discentes de baixa renda que atuarão nos núcleos avançados de estágio nas unidades policiais, recebendo também os demais acadêmicos do estágio obrigatório, dos cursos de Direito, Psicologia, Administração e outros de interesse da PCMG;
• Aferição contínua dos indicadores de gestão, individuais, coletivos e das unidades, visando avaliar a situação global e local, inclusive com oferecimento de benefícios e vantagens ao servidor e equipe cumpridor das missões que lhes forem impostas;
• Implantação de sistema de capacitação continuada, global e local, de unidades e setores, desde os níveis gerenciais até aqueles que passam por rotinas operacionais, administrativas e assistenciais;

Pelo exposto, ratifico meu compromisso com a sociedade mineira, com o Governo do Estado e com a Polícia Civil de Minas Gerais, sendo certo que juntosampliaremos e qualificaremos nossas ações.

Por fim, anoto os links de nosso currículo, disponibilizados na plataforma lattes http://lattes.cnpq.br/4194501332172268 e https://ibb.co/x6nQcLN para outros esclarecimentos, pedindo ainda o voto de cada integrante desta seleta entidade.

Fraternalmente,
Ivan José Lopes, Delegado Geral de Polícia Civil

 

 A eleição será realizada pela internet, no dia 10 de dezembro, das 10 as 17 horas, através de um link que será postado no site doSINDEPOMINAS (Sindicato dos Delegados de Policia do Estado de Minas Gerais).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.