Postagem em destaque

Bandipeu: Casal é atacado por bandidos enquanto namoravam e jovem e baleado e Pompéu.

A vítima conseguiu dirigir até o Hospital. Ninguém foi preso Um jovem de 20 anos foi baleado dentro de um veículo na Rua Lico Taveira, no...

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Chefe dos Cangaceiros que explodia bancos é preso pela Polícia Civil no norte de Minas


Gabriela Sales

gsales@hojeemdia.com.br

12/02/2018 - 10h06 - Atualizado 15h45

Divulgação / Polícia Civil /

Empresário é suspeito de financiar e fornecer armamento para ataques a banco na região Norte

Preso na madrugada desta segunda-feira (12), o homem de 49 anos, suspeito de comandar a quadrilha envolvida na explosão da agência do Banco do Brasil em Rio Pardo de Minas, na região Norte do Estado. O crime foi na última quinta-feira (8). Ao todo, oito pessoas envolvidas na ação criminosa foram presas e mais de R$ 40 mil recuperados.

O homem preso é um empresário bastante conhecido na cidade de Taiobeiras, na região Norte de Minas. Segundo um dos delegados responsáveis pela investigação, Alessandro da Silva Lopes, o suspeito fornecia armamento e hospedagem para a quadrilha.

“Além de passar informações a respeito da dinâmica de segurança das cidades, o empresário financiava o transporte dos criminosos. Até passagem de avião era comprada para transportar os integrantes da quadrilha que efetuam os ataques a bancos da região”, explica o delegado.

Um advogado que dava fuga para o empresário também foi preso. Ele foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil, assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e responderá por facilitação de fuga em benefício próprio.

Além das prisões, a Polícia Militar encontrou um vasto armamento escondido no matagal próximo ao imóvel do suspeito. No local foram encontrados cinco fuzis (sendo um AK-47 e quatro .556), 13 bisnagas de dinamite, além de grande quantidade de detonadores, cordel detonante e um colete a prova de balas. “O investimento era alto. Armas de grosso calibre, além de explosivos em grande quantidade eram usados pela quadrilha”, complementa o delegado.

Após os crimes, a quadrilha se escondia em um motel de propriedade do empresário. “Os criminosos iam embora sem armas e dinheiro, o que não levantava suspeita. Depois de alguns dias, o empresário depositava em banco a quantia de cada envolvido por crime”, esclarece.

A suspeita da polícia é a de que esta quadrilha esteja envolvida em, pelo menos, dez ataques a bancos na região Norte de Minas ocorridos do fim do ano passado até o início deste ano. O empresário está preso no Presídio de Taiobeiras e deve ser transferido para uma unidade de segurança máxima da região.

Agora, a Polícia Civil tenta identificar os demais integrantes da quadrilha na tentativa de também localizar o dinheiro roubado em outros ataques. 

4 comentários:

  1. http://jornalfr.blogspot.com.br/2018/02/empresario-fica-preso-e-advogado-e.html?m=1

    ResponderExcluir
  2. http://jornalfr.blogspot.com.br/2018/02/empresario-fica-preso-e-advogado-e.html?m=1

    ResponderExcluir
  3. Mesmo contando com uma estrutura precária, com seu quadro funcional reduzido à metade do previsto em lei,a Polícia Civil de Minas Gerais ainda encontra meios para driblar as dificuldades a ela impostas para responder aos ataques dos quais a sociedade mineira vem sendo vítima.

    ResponderExcluir
  4. Engraçado Experidião, quando é negro pobre e favelado, vc usa o termo bandido, quando é menor vc coloca charges criticando os direitos humanos e a lei da maioridade, quando é empresário, Vc não faz criticas ou chama de bandido, podemos saber pq?

    ResponderExcluir

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.