Postagem em destaque

Bueiro sem tampa provoca perigo no centro de Pompéu

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Polícia prende segundo suspeito de envolvimento em morte de coronel e adolescente em Bom Despacho

O crime ocorreu em maio de 2017, em uma estrada de terra próxima à BR-262.
Resultado de imagem para cel tobias bom despacho
Vitima adolescente foi morata junto com o Coronel.




Por G1 Centro-Oeste de Minas

26/02/2018 19h46 Atualizado há 21 horas




Um jovem de 19 anos foi preso nesta segunda-feira (26), em Bom Despacho, suspeito de envolvimento na morte de um coronel da reserva da Polícia Militar, e de um adolescente de 12 anos.


O crime ocorreu em maio de 2017. De acordo com a Polícia Civil, durante depoimento o rapaz confessou a participação nos assassinatos. Em seguida ele foi encaminhado para o Presídio de Bom Despacho.


O corpo do militar de 66 anos e do adolescente foram encontrados dentro de um carro em uma estrada de terra próxima à BR-262, no dia 7 de maio do ano passado. O veículo estava caído em uma vala com as portas abertas e os faróis ligados.


O suspeito do crime relatou à polícia que ele e o comparsa, um jovem de 20 anos que foi preso no Sul de Minas em julho do ano passado, pediram carona para o policial e que após perceberem que no veículo havia uma arma, eles tentaram roubá-la. Houve uma briga e em seguida os disparos que mataram o coronel e o adolescente.


A polícia informou que as investigações continuam.

Entenda o caso vendo o video abaixo:

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Relato emocionante do Ciclista Geninho, "se eu fosse policial tinham atirado em mim" disse.

Geninho aos pés do Cristo no Bairro Santa Cruz de Pompéu,
proteção aos nossos pompeanos.


Boa tarde. Aqui quem vos escreve é Eugênio (Geninho), uma das vitimas do ocorrido em questão. Achei interessante vir a público dizer que realmente ouve o roubo, estava lá comendo um lanche e tive um pequeno corte na mão, nada grave. Das coisas que me foi levado, a mais importante ficou comigo, A VIDA! 

Essa não se compra em loja de Celulares, não se retira segunda via nos Departamentos Públicos e muito menos se ganha no final do mês. Dinheiro, Celular, documentos, tudo isso ficará pra trás quando você se partir, seja de qual maneira for. Estar deitado de costas pro agressor armado, gera em você a maior sensação de impotência que pode ter. 

Talvez graças a minha personalidade de pessoa calma e entender que bem material é apenas um adereço simbólico na sua vida, minha mãe pôde me dar um abraço hoje. 

Talvez quando jovem tive o sonho de ser policial, nesta noite senti que Deus sabe o que faz, ao ouvir o ladrão, enquanto me roubava o relógio dizendo "c é pulicia né não? c tem cara de pulicia" e escutando somente os meus batimentos cardiácos, tive força e coragem pra responder...."n Sr. trabalho em um Cartário", sentindo me aliviado quando o mesmo me revistou e finalizou com o comparsa..." esse aqui é trabalhador" Esperei até que o crime se consumasse e os meliantes se retirassem do local pra me levantar e saber que todos que estavam ali, estavam bem. 


Quanto à agressão, não a agressão maior quando é feita na alma do ser humano, em sentir que tudo que vc planejou, fez e tem planos de fazer pode ser ceifado de uma hora pra outra. Ao meu amigo dono do estabelecimento, um agradecimento por tudo que tentou fazer e fez. 

Aos policiais que logo ali estiveram em uma busca frenética de enxugar gelo, o meu muito obrigado, e a vc, que teve a paciência de perder alguns minutos lendo esse relato, viva o hoje, pq o amanhã algum ladrão pode, em qlqr lugar, seja canto de rua, centro, na sua casa, acabar com seus sonhos que é simplesmente viver...Obrigado. 

Nota do blog:

A coragem do nosso querido Geninho não nos surpreende, vem da historia de sua família.
A alguns anos seu irmão foi alvejado por bandidos em uma padaria em Contagem simplesmente por ter sido identificado como policial. Levou dois tiros e poucos dias depois já estava trabalhando prendendo bandidos.

Parabéns pela conduta irrepreensível  Geninho, tenho orgulho de ser seu conterrrâneo.

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Assaltopeu: lanchonete é invadida por bandidos armados Ciclista e outro clientes são assaltados.

Foto meramente ilustrativa.
Pelo menos um ciclista que retornou de uma pedalada foi assaltado na noite deste sábado ao ir com a namorada em uma Lanchonete em Pompeu. Três homens encapuzados e armados com revolveres invadiram o local renderam os funcionários e levaram dinheiro do caixa e dos clientes, um dos clientes foi agredido e teve um ferimento na mão mas passa bem.

Segundo informações uma das vitimas, depois de voltar de uma pedalada em outra cidade foi até a lanchonete com a namorada para tomar sucos e comer momento que foram abordados por ladrões armados que levaram os celulares, as carteiras e o dinheiro do caixa do estabelecimento.

Pompéu se tronou o paraíso do menores delinquentes, que com a certeza da impunidade fazem o que bem entendem sem poder ser molestados. Um desse menores já se tornou famoso na cidade e poderá inclusive figurar no livro Guines Book o livro dos recordes  mundiais por ter sido apreendido 41 vezes em um ano.

A policia procura pelos suspeitos e quem sabe poderá completar a 42ª apreensão do famoso menor.
Considerando que a viagem de ida e volta de Pompéu para Bom Despacho são percorridos aproximadamente 180 km o jovem terá percorrido 7.560 quilômetros a bordo da Viatura da PM.

Quem sabe teremos um novo recorde...
Resultado de imagem para shrek riding a bike


Retificação:


O blogue recebeu a seguinte nota de um dos ciclistas que estava na foto ilustrativa postada na matéria sobre a violência em Pompéu.

"Bom dia, gostaria que corrigisse a sua reportagem sobre os ciclistas assaltados, pois sou um dos ciclistas da foto que vc postou e está me causando transtornos. Primeiramente nós não fomos em Martinho Campos e sim até a BR 040, chegamos era 18:25 da tarde, somente um amigo nosso que foi lanchar com sua namorada as 22:00 que foi assaltado em um bar. E outra a foto não poderia ser postada mostrando rostos de outras pessoas que não estavam envolvidos no caso. Peço gentilmente que corrija sua publicação e retire a nossa foto."

Nota do blogue:


Pedimos desculpas pelos transtornos causados mas ficamos felizes em saber que este ciclista não estava no local na hora do assalto pois certamente os transtornos seriam muito maiores.

O blogue divulga os fatos ocorrido em nossa cidade, nossa finalidade é prevenir as pessoas para que elas possam se defender.

Muitos preferem ficar dentro de uma cortina de fumaça enterrrar a cabeça na areia diante do perigo e viver em um mundo fora da realidade. E um direito de cada um se comportar como quiser.

A violência está em toda parte mas nos dói particularmente ver nossa cidade ser sitiada por infratores certos de sua imunidade.

Alguns , agridem o mensageiro quando a noticia é ruim.
Nosso blogue só divulga o que acontece e com isso tenta mostrar a realidade para quem que saber.


Não buscamos culpados mas criticamos as autoridades que são responsáveis por mudar as coisas e nada fazem ou que só fazem de conta que estão trabalhando.

Como cita de forma brilhante a carta de independência dos Estados Unidos da America:

"Se existe algo errado, quem tem o poder para fazer alguma coisa tem também o dever de faze-lo"


Agradecemos nossos leitores, mas, aos fracos damos um conselho: evitem de ler o blogue, visitem a coluna Julio Porto, la sim publicam só as boas noticias e belas mulheres.

A realidade dos fatos.


A Policia relatou os fatos da seguinte maneira:

Três indivíduos armados invadiram o estabelecimento levando celulares, dinheiro de todos que estavam no local. 


Solidariedade de povo de Bom Despacho transforma vida de família que teve casa incendiada.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Depois de ir para o Cemitério Carnaval de Pompéu poderá renascer das cinzas.

Não é Pompéu: Vereador propõe fim dos salários dos parlamentares


Requerimento foi protocolado e será lido nesta quinta (22) solicitando que a Mesa Diretora da Câmara crie o projeto.





Por Carina Lelles, G1 Centro-Oeste de Minas

22/02/2018 13h26 Atualizado há 1 hora




Requerimento foi protocolado pedindo o fim do salário dos vereadores de Divinópolis (Foto: Liziane Ricardo/CMD)



Será lido na reunião ordinária da Câmara de Divinópolis desta quinta-feira (22), o requerimento do vereador Eduardo Print Júnior (SD) que foi protocolado junto a Mesa Diretora solicitando a criação de um projeto que acabe com os salários dos vereadores da cidade.


O protocolo foi feito nesta quarta-feira (21) e, segundo o parlamentar, a justificativa é de que o cargo de vereador seja ocupado por "pessoas que desejam contribuir com a melhoria e mudança do município". "Estou como vereador há cinco anos e lendo um livro de Antônio Olímpio de Moraes, ex-prefeito de Divinópolis. Na década de 1970 não tinha salário para vereador", disse Eduardo ao G1.


Os vereadores deixariam de receber salários, mas continuariam tendo os gabinetes para receber as demandas da população. "Os assessores seriam uma ponte. Estamos aqui todos os dias recebendo demandas que não são de nossa competência, como pessoas que nos procuram relatando dificuldades financeiras, isso é papel da assistência social fazer e não os vereadores".


No requerimento do vereador, ainda é sugerido que as reuniões ordinárias sejam realizadas uma vez por semana. "Vamos realizar a quarta reunião do ano e só temos um projeto para ser votado. Nas outras votamos nome de rua, de praça. Fazemos audiências públicas com plenário vazio, todo dia tem uma moção para entregar. Isso não pode ser corriqueiro", declarou Eduardo.


Nas eleições municipais de 2016, o parlamentar destaca que foram mais de 300 candidatos a vereador. Com a aprovação do projeto, segundo Eduardo, os vereadores poderão exercer suas profissões normalmente durante a semana sem a necessidade de salário.


"Em 2020, se esse projeto for aprovado, duvido que dê este tanto de candidato. Com a redução do número de reuniões, os vereadores podem cuidar de suas vidas profissionais e não precisariam dos salários do cargo. Hoje temos vereadores que são profissionais competentes como médico, advogado, comerciantes, policial”.



Com o protocolo do requerimento, a elaboração do projeto fica a cargo da Mesa Diretora.



Requerimento foi protocolado junto a Mesa Diretora (Foto: Reprodução)

DIVINÓPOLIS

Presidente do Sindicato dos Produtores de Dores do Indaiá é amarrado durante assalto em fazenda.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Olho por olho, dente por dente: PM despacha dois envolvidos na morte de Policial.












Autores do latrocínio foram localizados no Bairro Santos Dummont (Foto: Valdivan Veloso/G1)

Resultado de imagem para olho por olho dente por dente


Dois homens foram mortos durante uma troca de tiros com a Polícia Militar na tarde desta segunda-feira (19) em Montes Claros. Segundo as primeiras informações, eles são suspeitos de participação na morte de um policial militar na madrugada, durante um assalto em um restaurante, no Centro da cidade. Um dos suspeitos mortos teria sido o executor do PM.


Durante os levantamentos, militares descobriram que os autores do latrocínio eram da região da Vila Mauriceia. "Militares foram ao local do crime, o latrocínio contra o soldado Machado, e descobriram diversas marcas de sangue. Estas marcas foram seguidas e levaram à casa de um homem. Inclusive, ele foi quem fez a sutura no ferimento do autor do latrocínio", explica o capitão Frederico Lessa.


A polícia diz ainda que após ser socorrido na primeira residência, os criminosos buscaram abrigo em outra casa, também na Vila Mauriceia. "Este autor foi identificado, mas não foi localizado. Todos os envolvidos são contumazes em delitos, geralmente ligados ao tráfico de drogas", diz o major Geovani Rodrigues.


O autor que está foragido, segundo a PM, levou os dois criminosos até uma casa no Bairro Santos Dummont. O imóvel, de acordo com a PM, pertence ao cabo do Exército Brasileiro, Yan Mateus Mendes dos Santos. "Ainda durante os levantamentos, familiares deste militar do Exército informaram que ele tinha ligações com pessoas de índole duvidosa e já teriam o orientado a se afastar destas pessoas, mas pelo visto ele se negou a fazer", diz o major Geovani.


Na residência do militar, foram encontrados os dois criminosos. A polícia afirma que a dupla avistou a chegada dos policiais e atiraram; os militares revidaram. Pedro Henrique Cardoso Dias, de 21 anos, e Saulo Henrique Pereira Rodrigues, de 18, foram baleados; nenhum militar ficou ferido.


Os dois foram socorridos ao Hospital Santa Casa, mas a unidade informou que eles deram entrada na unidade já sem vida. Duas armas de fogo também foram apreendidas na residência do cabo do exército. A polícia acredita que elas tenham sido usadas durante os assaltos cometidos pela dupla.



"Temos como objetivo reduzir os índices de criminalidade. Temos uma meta de nas primeiras 24 horas colocar uma equipe de inteligência, de militares operosos, que precisam retirar estes malfeitores da sociedade. Exatamente, retiramos dois autores de possíveis outros homicídios", explica o comandante da 11ª Região de Polícia Militar, coronel Klevson Pires Martins.


O cabo do Exército, ainda de acordo com a PM, foi preso durante o serviço no Batalhão do Exército. A advogada do cabo Yan Mateus, Rejane Cardoso, informou que seu cliente nega as acusações e que a defesa vai esperar a apuração do caso para se posicionar.


Em nota, o 55º Batalhão de Infantaria do Exército lamentou o ocorrido e destacou que não compactua com qualquer comportamento que fuja dos princípios éticos e morais da sociedade. O comando acompanha o fato e colabora com as investigações.






Armas usadas no crime foram encontradas na casa do cabo do do Exército (Foto: Valdivan Veloso/G1)




Estudantes de Pompéu lutam para estudar e barrar aumento de salario de Vereadores.



Um grupo de estudantes de Pompéu estão neste momento em reunião na Câmara Municipal buscando ajuda para a viagem para a Faculdade Una em Bom Despacho.

Segundo a estudante Rafaela haverá também uma nova reunião com os Vereadores que iriam votar a correção de seus salários. Os estudantes querem que o aumento de salários dos Vereadores seja revertido para a ajuda no ônibus visto que vários deles não tem condições de pagar pela faculdade e pelo transporte.

Em muitas cidade houve uma redução do salario dos Vereadores devido a crise, Pompéu poderia seguir este exemplo e reduzir os vencimentos dos políticos.

No mandato passado o então Vereador Experidião Porto propôs que o Vereador recebesse o mesmo salario da Professora Municipal, cerca de 1200 reais mensais. O projeto foi derrotado por  5 a 4 na época. Agora seria um bom momento para aplicar este principio.



Segundo o apurado também a Prefeitura ajuda pouco e preferiu gastar com o Carnaval do que ajudar na educação de seus jovens.

A Policia foi chamada mas, segundo os participantes não há no momento risco de confronto.

O blogue volta no assunto em breve.

Homem fabrica a propria arma para se defender e é preso em Martinho Campos.



Um homem foi preso na noite deste domingo em Martinho Campos. Depois de uma denuncia a policia foi até a casa do suspeito onde encontrou uma arma de fabricação caseira.

Ele afirmou a policia que a arma não lhe pertencia mas segundo o apurado ela teria construido a arma para se defender de ladrões.

Ele foi autuado e preso.

Veja acima o vídeo da arma construida com criatividade.

Especialista dá aula sobre segurança publica, vale a pena assistir.


sábado, 17 de fevereiro de 2018

Roubar carro é bom podemos arrebentar o veiculo e quem vai pagar o concerto e´o dono, afirmou a reportagem ladrão que morava em Pompeu e foi preso em Martinho Campos com outros sete




Bom Despacho pode ter nova epidemia de dengue e Zica Virus

Buracopeu: depois de oito dias de festa o pompeano "cai na real" e no buraco.



A grande maioria das pessoas gosta ou "curte" festas pois é um momento onde se esquece dos problemas e que a alegria transborda em forma de dança, de risos e de confraternizações.

Porém, administrar é eleger prioridades. Gastar mais de 250 mil reais em uma festa prolongada, enquanto a maioria dos municípios cancelaram o evento para economizar, não nos parece uma boa ideia.

Para que o leitor do blogue compreenda façamos a seguinte comparação:

Suponhamos que uma tribo indígena está convivendo com uma crise sanitária e de malária. Ratos invadindo as ocas e transmitindo peste bubônica para as crianças da tribo, índios morrendo de malária e as trilhas de acesso a tribo esburacadas. Nestas condições a Funai decide destinar 250 mil para ser usada como a tribo decidir.
Como naquela semana é o aniversário do Cacique que vive viajando, então os conselheiros da tribo resolveram organizar com o dinheiro uma grande festa de aniversário para o Chefe e usar o dinheiro para contratar índios artistas de outras tribos, afinal nossos índios estão doentes e tristes, precisamos de uma festa para alegrar a todos, depois cuidamos das estradas e da saúde dos nossos índios.

Uma grande festa é realizada ao lado da Oca onde moram os Anciãos da Aldeia que é também do lado do campo sagrado onde os índios mortos são enterrados.

Carnapompeu.



Poucas pessoas são contra a realização do carnaval, porém as verbas em momentos de crise como este que estamos vivendo tem que ser usadas de forma racional e não emocional.
A Banda Araketu que tocou no sábado dia 03/02 foi um exemplo gritante da falta de bom senso. A mesma chegou atrasada e começou a tocar por volta de 02:20h, sendo que, conforme acordo firmado com a Policia Militar, a festa teria que ser encerrada às 03:00h, ou seja, tocaram 40 minutos em Pompéu.


O blogue tentou saber com a assessoria de Imprensa da Prefeitura o valor que foi efetivamente pago a banda, porém não obteve resposta. Então entramos em contato com a assessoria da banda e foi informado que um Show como o que aconteceu em Pompéu custa em média 150 mil reais, ou seja o contribuinte de Pompéu pagou R$3750,00 (três mil setecentos e cinquenta reais) por minuto tocado, ou ainda, cada cidadão de Pompéu (mesmo os que não foram no carnaval) pagaram 3 reais para que a Banda Araketu viesse e ficasse 40 minutos cantando em Pompéu, valeu a pena?

Buracos 


Depois de alegar que a operação tapa buraco se iniciaria assim que parasse de chover, deu-se início uma operação que foi divulgada aos quatro ventos como uma parceria entre a Prefeitura e um empresário da cidade.
A iniciativa do Empresário Pedro Ronaldo é realmente de se aplaudir, sabemos que diversos empresários ajudam diversas entidade em Pompéu e isso é louvável. Porém neste caso específico parece ter sido somente uma jogada de marketing, pois os bairros afastados da cidade continuam em estado precário. 

"Cada minuto do Show da Banda Araketu em Pompéu daria para tampar buracos de 100 metros de rua em Pompéu"afirmou ao blogue um engenheiro que presta serviço a prefeitura e que pediu para não ser identificado.

Mas pelos menos o carnaval ocorreu sem maiores problemas, foi bom enquanto durou...

Exercito pode mandar bandidos do Rio para a terra do Pão de queijo".

Resultado de imagem para exercito  favela rio

Brasília – O ministro da Justiça, Torquato Jardim, informou que, após a intervenção no Rio, foi procurado pelo secretário de Segurança de Minas, Sérgio Menezes, para que marcasse reunião com ele e os secretários das mesmas pastas de São Paulo e do Espírito Santo para discutir os efeitos da medida do governo e como evitar a fuga de criminosos do Rio para os outros três estados do Sudeste. A reunião foi agendada para quinta-feira. As informações foram divulgadas pela TV Globo. 

O governo de Minas divulgou nota informando que as forças de segurança do estado avaliam medidas para evitar reflexo da intervenção. O governo diz estar atento ao quadro no Rio e planeja de ações para evitar qualquer “resquício negativo oriundo da situação da segurança pública” do estado vizinho. “A Secretaria de Estado de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e sistema prisional já realizam avaliações, por meio das áreas de inteligência e operacional, e em parceria com outros estados. O detalhamento, no entanto, segue reservado por questões de segurança e poderá ser apresentado em momento oportuno”, afirma o comunicado.


Essa não é a primeira vez que é realizada grande operação nesse sentido. Em novembro de 2010, por ocasião da ocupação do Complexo do Alemão, policiais estaduais e rodoviários federais montaram bloqueio nas estradas na divisa entre Minas e Rio, para barrar a entrada de criminosos em fuga.


Especialistas alertam para risco jurídico



São Paulo – O presidente Michel Temer não pode simplesmente suspender a intervenção federal na segurança pública no Rio apenas para votar a reforma da Previdência, na avaliação do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Velloso. A medida pode gerar riscos jurídicos, com enxurrada de ações no STF, advertem outros juristas.


“Não é hipótese constitucional (a suspensão do decreto para ser votada emenda constitucional). Ou cessam os motivos da intervenção ou ela continua. A intervenção se faz em benefício de quem? É da sociedade”, afirmou Velloso. “Isso não seria admissível, do ponto de vista do direito constitucional puro. Se daqui a um mês, dois meses, achar que precisa realmente votar, e se entender que cessaram os motivos que levaram ao decreto, aí sim. Mas é preciso que se verifique a cessão dos motivos. Intervenção é muito sério, grave enfermidade no sistema federativo.”


Velloso lembra que, ao contrário da edição do decreto de intervenção, que precisa ser votado pelo Congresso, a suspensão antes de terminado o prazo estabelecido no próprio texto (31 de dezembro) depende apenas de uma declaração do presidente. O ato, no entanto, pode ser contestado por atores capacitados para propor uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI), como partidos políticos, o procurador-geral da República (PGR) e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). “É possível sim (a contestação). A corte constitucional, como guardiã da Constituição, desde que haja uma violação a preceitos, pode ser chamada a decidir”, disse. 

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Ao contrário do Brasil presidente da Argentina quer mudar código penal para defender Policial que matou ladrão.


Caso divide opiniões e governo prepara mudança para proteger policiais

Sylvia Colombo

BUENOS AIRES


A morte de um ladrão em fuga após esfaquear um turista de quem tentava roubar a câmera fotográfica por um policial reavivou a polarização na sociedade argentina.


"Pesquisas mostram que a maioria dos argentinos quer a pena de morte. É uma preocupação constante", diz o responsável pela estratégia de marketing do presidente Mauricio Macri, o equatoriano Jaime Durán Barba.

As imagens do que ficou conhecido como "caso Chocobar" (nome do policial), captadas por câmeras de segurança, vêm sendo repetidas constantemente nos noticiários argentinos.

O ladrão, Pablo Kukoc, 18, feriu gravemente o turista no bairro da Boca, Buenos Aires, e saiu correndo. Alertado por testemunhas da tentativa de roubo, Luis Chocobar, o policial, viu Kukoc correr e disparou. Dois tiros o acertaram pelas costas e o mataram.

O juiz responsável pelo caso considerou que o policial abusou de sua autoridade e que a alegação de legítima defesa não se aplicava, pois o ladrão saíra correndo. Determinou que Chocobar fosse julgado por assassinato e, enquanto o processo tramita, afastado da polícia.

O presidente argeitno Mauricio Macri durante cerimônia no Salão Branco da Casa Rosada, em Buenos Aires - Analía Garelli - 29.jan.2018/Xinhua


Foi então que o Executivo entrou em ação.

A ministra da Segurança, Patricia  Bullrich, levou Chocobar para encontrar-se com Macri na Casa Rosada. O presidente elogiou a "atuação exemplar" do policial e disse que eram necessários outros como ele. Ambos ofereceram pagar os custos de um advogado para defendê-lo.

A mãe de Kukoc e organizações de direitos humanos convocaram protestos.

Mas o governo não se abalou, e prepara uma mudança no Código Penal para proteger os policiais que decidam disparar contra criminosos pegos em flagrante.

Bullrich justifica a medida afirmando que é preciso "mudar a ideia generalizada de que se desconfia do policial em primeiro lugar".

"É preciso presumir sempre que ele é inocente. É preciso adotar uma nova doutrina, senão o sinal que estaremos dando para os oficiais é que, ao ver um crime, olhem para outro lado e não façam nada, para não serem depois responsabilizados. E se fizermos isso, quem cuidará da população?", afirma.

MEDIDA POLÍTICA

O anúncio da mudança no Código Penal coincide com um momento de queda de popularidade de Macri.

Dos 58% de aprovação que tinha em outubro, quando o governo ganhou as eleições legislativas, hoje tem 45%.

As principais razões citadas nas pesquisas são a inflação, a reforma da Previdência aprovada em clima de violência e a segurança. De 1984 a 2016, roubos, sequestros e homicídios cresceram dez vezes mais do que a população argentina, segundo o Ministério da Segurança.

CONTINUE LENDO ▾

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Chefe dos Cangaceiros que explodia bancos é preso pela Polícia Civil no norte de Minas


Gabriela Sales

gsales@hojeemdia.com.br

12/02/2018 - 10h06 - Atualizado 15h45

Divulgação / Polícia Civil /

Empresário é suspeito de financiar e fornecer armamento para ataques a banco na região Norte

Preso na madrugada desta segunda-feira (12), o homem de 49 anos, suspeito de comandar a quadrilha envolvida na explosão da agência do Banco do Brasil em Rio Pardo de Minas, na região Norte do Estado. O crime foi na última quinta-feira (8). Ao todo, oito pessoas envolvidas na ação criminosa foram presas e mais de R$ 40 mil recuperados.

O homem preso é um empresário bastante conhecido na cidade de Taiobeiras, na região Norte de Minas. Segundo um dos delegados responsáveis pela investigação, Alessandro da Silva Lopes, o suspeito fornecia armamento e hospedagem para a quadrilha.

“Além de passar informações a respeito da dinâmica de segurança das cidades, o empresário financiava o transporte dos criminosos. Até passagem de avião era comprada para transportar os integrantes da quadrilha que efetuam os ataques a bancos da região”, explica o delegado.

Um advogado que dava fuga para o empresário também foi preso. Ele foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil, assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e responderá por facilitação de fuga em benefício próprio.

Além das prisões, a Polícia Militar encontrou um vasto armamento escondido no matagal próximo ao imóvel do suspeito. No local foram encontrados cinco fuzis (sendo um AK-47 e quatro .556), 13 bisnagas de dinamite, além de grande quantidade de detonadores, cordel detonante e um colete a prova de balas. “O investimento era alto. Armas de grosso calibre, além de explosivos em grande quantidade eram usados pela quadrilha”, complementa o delegado.

Após os crimes, a quadrilha se escondia em um motel de propriedade do empresário. “Os criminosos iam embora sem armas e dinheiro, o que não levantava suspeita. Depois de alguns dias, o empresário depositava em banco a quantia de cada envolvido por crime”, esclarece.

A suspeita da polícia é a de que esta quadrilha esteja envolvida em, pelo menos, dez ataques a bancos na região Norte de Minas ocorridos do fim do ano passado até o início deste ano. O empresário está preso no Presídio de Taiobeiras e deve ser transferido para uma unidade de segurança máxima da região.

Agora, a Polícia Civil tenta identificar os demais integrantes da quadrilha na tentativa de também localizar o dinheiro roubado em outros ataques. 

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Pompéu perde mais de 100 mil por falta de Certidão Negativa de Debito

Resultado de imagem para mentira

O município de Pompéu perdeu mais de cem mil reais em verbas que seriam destinados a várias Secretarias.

O blogue tentou se informar com aos responsáveis na Prefeitura porem eles negaram a que houvesse ocorrido qualquer bloqueio.

Como diria o filósofo, a mentira tem pernas curtas,  o blogue apurou que realmente ocorreu o bloqueio que segundo informado ocorreu porque houve uma mudança na forma de prestação de contas e as pessoas responsáveis não conseguiram efetuar a prestação, em outras palavras, houve incompetência do setor responsável.

Só a Secretaria de Agronegócio perdeu cem mil reais mas possivelmente o prejuízo foi maior porem pelo que se viu a Administração Municipal prefere esconder o erro do que assumir e justificar afinal erros acontecem e mentir tentando esconde-los certamente irá escancarar ainda mais o problema.

Polícia Civil prende homens de Papagaios suspeitos de integrar quadrilha que assaltava bancos em MG

https://globoplay.globo.com/v/6482114/

Veja o video no link acima.





Outro integrante do grupo está foragido e o homem que era considerado chefe da quadrilha foi morto em confronto com a polícia.




Por Bom Dia Minas, Belo Horizonte

07/02/2018 07h49 Atualizado há 3 horas






Polícia Civil prende suspeitos de integrar quadrilha que assaltava bancos em MG



A Polícia Civil prendeu três homens suspeitos de fazerem parte de uma quadrilha que atacou agências bancárias em pelo menos duas cidades do interior do estado.


Um outro integrante do grupo está foragido e o homem que era considerado chefe da quadrilha foi morto em confronto com a polícia.


As prisões são resultado de uma força-tarefa envolvendo a Polícia Civil, a Superintendência de Investigação, a Polícia Judiciária e o Departamento Estadual de Operações Especiais.


Os crimes foram em São José da Varginha, em julho do ano passado, e em Pequi, no dia 10 de janeiro deste ano.


Daniel Leandro dos Santos morreu no confronto com os policiais no dia 18 de janeiro, na cidade de Papagaios, na Região Central. Segundo a polícia, um dos presos, já estava cumprindo pena, por outros crimes.


A polícia apreendeu celulares com fotos, com os criminosos exibindo armas e dinheiro. As investigações revelaram que em um dos áudios, gravados em um dos aparelhos, por aplicativos de mensagens, comprovam que Amarildo planejava outros crimes.


Os outros presos são Samuel Rezende e Marco Antônio Júnior. Um homem conhecido como Juninho Chapoca é considerado foragido. A polícia investiga se outras pessoas também participaram dos crimes.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Leitor envia ao blogue vídeo de Cavalos que pastam sobre o busto de Dona Joaquina do Pompéu.



Enquanto a Administração de Pompéu torra 250 mil no carnaval prolongado o mato, os buracos e a violência tomam conta do Pompéu.

Até mesmo o Vereador Eloizim do Povão, que foi uma do idealizadores da Candidatura do atual Prefeito se rebelou contra a administração. Eloizinho faz duras críticas a atual administração fazendo coro com o Vereador Zé Romualdo que se manifesta quase que diariamente nas redes sociais.

Enquanto isso alguns Secretários  Municipais parecem viver em outro planeta, e se entorpecem em sua vaidade pessoal na folia desumana que enterrou mais de 250 mil reais do contribuinte pompeanos atrás do cemitério onde nossos antepassados que construíram uma Pompéu nas margens dos Buritis forjada na coragem e no amor ao labor.

Cavalos pastando sob busto abandonado de nossa Matriarca, foliões urinando nos muros do local sagrado onde nossos antepassados estão enterrados demonstra
que os valores de nossa cidade foram relegados ao escarnio.

Que planeta vivem os poderosos que tomam essas decisões em nossa cidade?

Resposta do Secretário Fernando Alan em rede social.


Boa noite.

Sobre os cavalos, amanhã reunirei com o setor de zoonoses  para providenciar a captura e apreensão dos animais. Provavelmente os donos dos animais não gostarão da ideia.
Sobre o mato, o diretor de meio ambiente e a arquiteta da prefeitura foram a Bom Despacho para conhecer o programa "adote o verde" para tentar implantar no município.

Sobre o pé de mamona no buraco da rua Santa Luzia, assim que parar de chover retomaremos a operação tapa buraco e ele não estará mais lá. Já o cidadão que teve a criatividade de colocar um pé de mamona, da pra perceber que ele teve que fazer grande esforço para isso, esforço que seria suficiente para plantar uma árvore em algum ponto da cidade e o meio ambiente estaria ganhando.
 Se canalizarmos nossos esforços para coisas produtivas, a cidade terá mais chances de avançar, pois além de tapar o buraco, alguém terá de retirar o pé de mamona de lá.
Boa noite a todos.

Fernando Alan e Secretário de Agropecuária e Indústria e ComerComde Pompeu.


Centro Oeste: Cangaceiros invadem festa comem salgadinhos roubam camionete, explodem banco e matam idoso.

Polícia Civil prende em Papagaios suspeitos de explosão a caixa eletrônico



A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, na manhã de hoje (6) em Papagaios, Amarildo Barbosa da Silva e Samuel Rezende.

Eles são suspeitos de cometerem roubo a banco em Pitangui no mês de janeiro e, segundo a Policia fariam parte de uma quadrilha especializada em roubo a bancos na região Centro Oeste do Estado de Minas.

Um terceiro suspeito, Marco Antônio Júnior foi preso também em Papagaios na própria cidade por um outro crime.

O Delegado Felipe Freitas comandou a operação que culminou com a prisão dos suspeitos.
O Blogue parabeniza os Policias que participaram da operação.