Postagem em destaque

Policia Civil de Itajubá leva ovos de páscoa para crianças carentes

 Os Policiais da Delegacia Regional de Itajubá, através da Inspetoria de Investigadores, promoveu na data hoje uma ação solidária, on...

sexta-feira, 1 de julho de 2016

PRESIDENTE DO SINDEPONINAS SAI DE REUNIÃO DE MESA SINDICAL INDIGNADA COM A RETÓRICA VAZIA DO GOVERNO

sexta, 01 de julho de 2016

Mais uma vez, o Governo de Minas demonstra que as reuniões mensais da Mesa Permanente de Negociação Sindical só servem para ganhar tempo e passar a imagem de que estão ouvindo os servidores e estudando saídas para a crise que se instalou em Minas. Nesta sexta-feira, 01/07, em nova reunião com as entidades de classe, na Cidade Administrativa, o governo continua sem respostas para as principais indagações do funcionalismo estadual. Hoje estiveram presentes o Secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, o Secretário-Adjunto da SEPLAG, Wieland Silberschneider e o Secretário de Estado da Fazenda, José Afonso Bicalho, juntamente com outros representantes de trinta sindicatos das diversas categorias do funcionalismo estadual.

Os três secretários afinaram o discurso em torno do argumento de que Estado atravessa uma situação financeira caótica para justificar a dificuldade de honrar o pagamento da folha do funcionalismo. Para Miriam Galuppo, “em contrapartida, o Estado não tem competência de gestão e continua mantendo despesas supérfluas como a propaganda institucional do Governo, manutenção de cargos comissionados com salários altíssimos, folha de pagamento de servidores terceirizados e aumentos diferenciados para outras categorias profissionais do Estado, sem coerência e transparência”.

A Presidente do SINDEPOMINAS também lembrou aos presentes que o Estado de Minas Gerais vem se apropriando do desconto dos servidores públicos que contraíram empréstimo consignado, não repassando os valores retidos aos credores em tempo hábil, o que vem ocasionando constrangimento e cobranças indevidas aos funcionários públicos.

Os projetos de Reforma Administrativa e do Estatuto do Servidor Público foram encaminhados pelo Governo à Assembleia Legislativa, sem o aval da Mesa Permanente de Negociação, razão pela qual os representantes, em sua maioria, solicitaram a retirada do Projeto do Estatuto da Casa Legislativa, cujo pedido foi acolhido pelos representantes do Estado.

Miriam Galuppo perguntou ao Secretário de Fazenda qual seria a fonte do recurso para o pagamento do Auxílio Fardamento da Polícia Militar e qual o critério para fazê-lo em detrimento das demais forças de segurança do Estado. José Afonso Bicalho não respondeu.

Em seguida, foi indagado ao Secretário Helvécio Magalhães como ele explicaria o ofício do Comandante-Geral da Polícia Militar, largamente divulgado nas redes sociais, informando à tropa sobre o cronograma de pagamento das verbas indenizatórias atrasadas, cuja primeira parcela estaria prevista na folha do mês de julho. Helvécio Magalhães afirmou que a PM já havia apresentado o montante das parcelas atrasadas de seus servidores e que a Polícia Civil somente havia apresentado as contas na data de ontem (30/06). Miriam Galuppo estranhou a resposta, tendo em vista que quem formata a folha de pagamento da Polícia Civil é a própria SEPLAG e, portanto, não havia como ele afirmar desconhecer sobre as parcelas que se encontram atrasadas de cada servidor.

Após três horas de debates, a Presidente do SINDEPOMINAS, assim como todos os representantes classistas, saiu sem as respostas dos secretários e ainda recebeu a notícia de impossibilidade de aumento salarial neste exercício, sob o argumento do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Para finalizar, sem nenhum constrangimento e de forma tranquila e passiva, o Secretário de Estado da Fazenda, José Afonso Bicalho, anunciou que as folhas de pagamento dos meses de agosto, setembro e outubro continuarão sendo escalonadas, respectivamente, da seguinte forma:

Dias 10, 15 e 18 de agosto de 2016;

Dias 09, 14 e 19 de setembro e

Dias 10, 14 e 18 de outubro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.