Postagem em destaque

Pai pede socorro para encontrar filho desaparecido desde setembro em Pompeu

O Sr. Antonio pediu ao blogue para divulgar o desaparecimento do seu filho Jhony que ocorreu em setembro de 2018. A moto usada pelo desa...

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Gorducho é resgatado por ONG em lanchonete

'Bolinha' está com 36 kg, quando o peso ideal para o porte dele seria 10 kg.

Resgate do animal foi feito por uma ONG estadual de proteção animal.

Carolina HollandDo G1 MT
'Bolinha' deve passar por tratamento em Cuiabá para emagrecer (Foto: Roger dos Santos Oliveira/Arquivo pessoal)'Bolinha' deve passar por tratamento em Cuiabá para emagrecer. (Foto: Roger dos Santos Oliveira/Arquivo pessoal)
O cão obeso que vivia em uma lanchonete de um posto de combustíveis às margens da BR-364, em Mato Grosso, foi resgatado pela ONG Organização de Proteção Animal de Mato Grosso (OPA-MT) na tarde desta terça-feira (17). Bolinha, como é chamado, não tem raça definida e foi abandonado no local há aproximadamente 12 anos. O cachorro foi levado para uma clínica veterinária particular de Cuiabá, onde deve fazer tratamento para emagrecer. O animal está com 36,5 kg. Para o porte dele, o peso ideal seria de 10 kg, segundo informaram os veterinários da clínica.
O posto em que Bolinha vivia fica entre as cidades de Campo Novo dos Parecis e Tangará da Serra. Ao ser resgatado, o cachorro estava tomando chuva, sem água limpa para beber e no meio do lixo, contou o empresário Roger dos Santos Oliveira, de 28 anos, que saiu de Cuiabá na manhã desta terça-feira para buscar o cão, trajeto que durou cinco horas.
"É um animal bastante dócil, bonzinho. Estava cercado de lixo, a água dele estava muito suja. O cachorro dá dois ou três passos e já para pra descansar. Está tão gordo que o rabo parece que está dentro do corpo dele", relatou. 
Membro da OPA-MT, Oliveira contou que enfrentou um pouco de resistência por parte do dono do posto, que alegou ser o responsável pelo animal. “Ele disse que o Bolinha era a atração dali e que já estava sendo tratado, comendo biscoito de água e sal”, afirmou. O empresário argumentou que seria melhor para o animal que passasse por tratamento pra perder peso e pediu para que o dono do posto pensasse melhor na proposta e desse uma resposta mais tarde.
Em seguida, Oliveira foi para Campo Novo do Parecis e, quando retornou, horas depois, o dono do posto disse que iria liberar o animal. "Mas, ele pediu pra gente manter o contato e mandar informações sobre o Bolinha. E disse que quer o animal de volta quando o tratamento terminar", contou o empresário, que já resgatou mais de 20 animais na capital mato-grossense. Essa foi a primeira vez que ele viajou para fazer um resgate.
'Bolinha' está tãol pesado que mal consegue andar (Foto: Roger dos Santos Oliveira/Arquivo pessoal)'Bolinha' está tão pesado que mal consegue andar (Foto: Roger dos Santos Oliveira/Arquivo pessoal)
Na clínica onde fará o tratamento, Bolinha deve receber ração especial e fazer exercícios na água, por conta do baixo impacto, para evitar que essa atividade cause problemas às articulações do cão. A obesidade animal pode provocar problemas articulares e respiratórios, diabetes e males cardíacos, entre outras doenças.
'Mascote'
Na última semana, o dono do restaurante e lanchonete do posto de combustível havia dito aoG1 ser o responsável pelo animal. E contou que as pessoas param no local e dão comida ao 'Bolinha', o que fez com que o animal ficasse muito acima do peso. "Ele come tudo que o pessoal dá. Um pouco de comida, pedaços de salgado", declarou Edson de Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.