Postagem em destaque

Fofão leva pedrada na cabeça em Pompéu.

Em uma confusão com bêbados que estavam em um bar no bairro Loteamento em Pompéu quem levou a pior foi o personagem Fofão que acompanha...

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Professor de caratê faz sucesso em Engenho do Ribeiro Distrito de Bom Despacho

João Ferreira Lopes implanta projeto voluntário em Engenho do Ribeiro, na região Centro-Oeste do estado. Em três meses, iniciativa conta com 70 alunos

Por Divinópolis, MG
Comente agora
A chegada de João Ferreira Lopes, de 52 anos, ao Distrito Engenho do Ribeiro, a 30 km cidade de Bom Despacho, teve para ele mudanças naturais. Novos ares e expectativa de aproveitar a vida de aposentado. Mesmo com a tranquilidade do lugar, de cerca de 3 mil habitantes, ele sentia que alguma coisa de diferente poderia ser feita. Professor de caratê, ele observou que a arte marcial era encarada com certa rejeição, pois era entendida pelos locais como um esporte violento. João não se importou, e, com a ajuda de Jacinto Ferreira Lopes, o Vicente, abriu um curso comunitário na cidade.
Bastaram três meses para uma total mudança de cenário. João conseguiu fazer neste mês a primeira entrega de faixas da cidade. O projeto, totalmente voluntário, que começou como um hobby, passou a contar com dedicação total. O professor e coordenador da iniciativa revelou que o início foi difícil, mas que a gratificação pelos resultados compensa.
- A maioria das pessoas não sabiam o que eram as artes marciais e nos criticavam. Mas fomos desenvolvendo o trabalho e hoje temos o apoio de quase toda a cidade. É uma gratificação muito grande, principalmente com este apoio. Só de ver o sorriso das pessoas, a felicidades que elas têm, é sensacional. Não tem dinheiro que pague essa sensação - disse.
Karatê Bom Despacho 2014 (Foto: Prefeitura de Bom Despacho/Divulgação)Professor buscou passar essência da luta para os alunos (Foto: Prefeitura de Bom Despacho/Divulgação)

Mais de 70 alunos, envolvendo desde crianças a idosos, fazem parte das aulas voluntárias. Um deles é o próprio dono da academia onde as aulas são realizadas, Jacinto Ferreira Lopes. Ele explicou que o grupo não é federado, mas espera poder conseguir isso o quanto antes.
- A nossa academia também foi feita na base do voluntariado, assim como o projeto. Ainda não nos registramos em uma federação por não termos fundos suficientes, mas futuramente pensamos em fazer isso para dar mais visibilidade ao que está sendo desenvolvido - comentou o proprietário.
Karatê em Bom Despacho (Foto: Prefeitura de Bom Despacho/Divulgação)Mais de 70 alunos de todas as idades fazem parte do projeto (Foto: Prefeitura de Bom Despacho/Divulgação)
Apesar das dificuldades, o professor quis seguir com o projeto não somente para ensinar a luta. Segundo João, o caratê tem essências que precisam ser divulgadas e passadas de geração.
- Decidi fazer isso para evitar a violência nas nossas cidades, evitar envolvimento com drogas e unir as famílias que têm se dispersado. Quero buscar valores para passar para as pessoas. Assim como no Japão, estamos tentando passar essa essência de pai para filho - finalizou.
* Colaborou Thulio Oliveira sob supervisão de Raphael Lemos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.