Postagem em destaque

Justiça de Goiás manda prender médium João de Deus

Ele é acusado por mais de 300 mulheres de abuso sexual supostamente praticados em um centro espiritual no Estado de Goiás O Ministério Públ...

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Manual de sobrevivência de um Policial Civil. Desabafo de um PC de SP.

Enviado em 27/03/2014 as 9:51 - Direto do Plantão
Fubica, faço minhas as suas palavras e acrescento mais algumas:
A cara de quem tem um bom tempo de polícia é puxar plantão, mas puxar na maciota. Sou agente policial e faço B.O., sim, no desvio de função. Não sou puxa-saco tão pouco ganho um J por isso. Acontece que não quero ver aquelas pessoas sentadas na minha frente por horas. Já percebi muitas mexendo em celulares com o objetivo de gravar ou tirar fotos do plantão. Não gosto dessas pessoas e quero me “livrar” o mais rápido possível delas. Que elas se dirijam às suas gomas com o papel debaixo do sovaco, feias e felizes. Piça por prevaricação e mal atendimento eu não respondo mais. Alguns polícias fazem questão de puxar um plantão abarrotado de zé-povinho… eu gosto de cumprir minhas 12 horas o mais sossegado possível.
Evito entrar em atrito com os “colegas” da PM mas, é cada um no seu quadrado. Se trazem preso machucado é a cara deles socorrer e trazer a papeleta médica. Não fico sensibilizado quando os coxas apresentam ocorrências “sem novidade”… quase sempre estão escondendo alguma cagada.
Bater em preso? Nem pensar! Levo em consideração as prisões em forjantes e o fato de que o acusado não me tirou nada. Maltratar parente de preso também é outra furada.
Usar viatura? É uma briga danada pois não quero mais sair de vtr na rua. Quase sempre é o escrivão calça-branca e vibrador que sai com o delegado. Eles que se virem na rua. Faço questão de abrir o talão para os dois só para ter certeza de que o meu nome não está nele.
Há tempos não entro num puteiro e nem fico dando bobeira bêbado em bar de periferia. Podem pesquisar: a maioria dos assassinatos de policiais civis ocorre em bar, quando o camarada está chapado de álcool e sem condições de se defender.
Faço questão de avisar o delegado sobre qualquer tipo de ocorrência que chega no balcão. É a cara dele. Ganha pra isso e ganha muito mais que eu. Não dou bica em nada.
Minha motinha é véia mas está no meu nome, com IPVA pago, placa legível, tudo nos conformes. Dá gosto de ver a cara de bunda do PM quando se vê obrigado em me dispensar da abordagem pois NÃO DEVO PORRA NENHUMA PRO ESTADO!!! Ficar mijando pros coxas é atitude das mais baixas que um policial civil pode ter.
Arma? Sempre na cintura, limpa, lubrificada e preparada pra pronto uso. Mas não tenho mais a pretensão de “ajudar a sociedade”. Eles não gostam da gente. A mídia não gosta da gente. Esses ladrões de banco que estão no poder não gostam da gente. Nem o Edir Macedo gosta da gente…
Em suma: já fiz muito pela polícia. Já ajudei a colocar muita gente na cadeia. Conheço vários policiais que estão na pior: doentes, viciados, largados pela família. Tudo por causa das putas, das drogas, das casas-de-caboclos… conheceram o ápice e hoje estão na sarjeta. Levam uma vida indigna.
Se eu pudesse aconselhar esses mais novos, diria o seguinte: ganhe essa merreca de salário no sapatinho, aproveite sua família, faça uns bicos para complementar a renda e não saia pelas ruas como se fosse um louco… agora, quer sair na rua pra trombar ladrão e voltar pra casa com um tiro de fuzil? Vá em frente! A vida é sua. Quer tomar um jotinha? Esse é o lugar. Mas saibam que tudo tem um preço. Você pode não acreditar, mas: o diabo dá e depois toma.
Governo? Estão cagando e andando para nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.