Postagem em destaque

Candidatos por vaga no concurso da PMMG

sábado, 8 de março de 2014

Minas Gerais refem de bandidos de outros estados: grupo armado com fuzis dominam cidade mineira e roubam suas agencias bancarias.

Aproximadamente 80 militares de nove cidades fazem um cerco na região de Riachinho desde o início da tarde de sexta-feira. Ninguém foi preso

Publicação: 08/03/2014 08:59 Atualização: 08/03/2014 09:17

Durante a fuga, criminosos queimaram carros e colocaram os veículos em estradas para dificultar a ação da PM

Dezenas de policiais militares seguem com o cerco montado na Região Noroeste de Minas Gerais, neste sábado, para tentar prender criminosos que roubaram dois bancos em Riachinho. Na manhã de sexta-feira o bando – formado por cerca de 10 homens divididos em um Honda Civic e um Fiat Siena, ambos com placas de Goiás – assaltou simultaneamente as duas agências bancárias da cidade, em uma ação cinematográfica. De acordo com testemunhas, os ladrões, encapuzados e usando roupas pretas e luvas, já desceram dos veículos atirando. Cinco pessoas foram feitas reféns, no segundo ataque do tipo sofrido pela cidade em sete anos.

Os criminoso fugiram e se embrenharam em um matagal, depois de queimar dois veículos. Logo depois do crime, o cerco foi montado, mas ninguém foi encontrado. As buscas continuaram na madrugada. “Está chovendo muito na região e isso dificulta um pouco nossa ação. Várias informações estão surgindo e estamos checando todas. Até agora continuamos sem pistas. Mas vamos manter a operação por tempo indeterminado”, explica o sargento Israel José Ferreira, assessor de comunicação do 28º Batalhão da Polícia Militar de Unaí.


Ao todo, 80 militares, das cidades de Unaí, Buritis, Arinos, Bonfinópolis, Urucuia, Natalândia, Riachinho, Dom Bosco, e Pintópolis, participam das buscas. Um helicóptero auxilia a ação. Neste sábado, os voos não estão sendo feitos por causa da chuva.

O crime aconteceu na manhã desta sexta-feira. Armados com fuzis, metralhadoras e espingardas de grosso calibre, os criminosos assaltaram as agências do Banco do Brasil e do Sicoob, localizadas na Avenida JK, a 200 metros uma da outra, no Centro da cidade. Um dos veículos usados pelo grupo entrou na via pela contramão. Quando chegaram perto das agências, os criminosos desceram atirando para o alto, provocando pânico entre moradores e pessoas que estavam na fila, que era grande, já que estava sendo feito o pagamento de aposentados e de funcionários da prefeitura.

“Foram disparados de 20 a 30 tiros. Todo mundo ficou com muito medo”, relata o frentista Fábio Edelson, que assistiu à ação do grupo armado. Ainda segundo ele, os “homens de preto” ordenaram que todas as pessoas que estavam em frente aos bancos entrassem nas agências. Os ladrões que estavam no Sicoob renderam o gerente e o obrigaram a abrir o cofre, fugindo com R$ 150 mil. Ainda não se sabe a quantia roubada do Banco do Brasil, mas a polícia suspeita que seja um valor alto, já que um carro- forte esteve na cidade ainda ontem.

Destroços das agências ficaram expostas nas ruas


Apavorados, comerciantes fecharam as portas dos estabelecimentos e moradores correram para suas casas, deixando as ruas desertas. A ação durou cerca de meia hora. Os bandidos voltaram a se aproveitar da fraca estrutura policial de Riachinho, que tem apenas quatro policiais militares e duas viaturas.

O grupo fugiu por uma estrada de terra em direção a Uruana de Minas, a 40 quilômetros, levando os reféns – entre eles os dois vigilantes das agências, que também foram dominados – e uma caminhonete S-10, que foi tomada de assalto na porta de um dos bancos. Todas as pessoas rendidas foram liberadas na saída da cidade, sem ferimentos.

Aproximadamente cinco quilômetros depois de sair da cidade os assaltantes colocaram fogo no Civic e no Siena. Todos fugiram na S-10, que também acabou sendo abandonada. Foi montado um grande aparato pela Policia Militar, com reforço de grupamentos de Unaí e de outras cidades da região. Um helicóptero também foi usado nas buscas, mas até o fechamento desta edição ninguém havia sido preso.

Explosão e prisões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.