Postagem em destaque

Fofão leva pedrada na cabeça em Pompéu.

Em uma confusão com bêbados que estavam em um bar no bairro Loteamento em Pompéu quem levou a pior foi o personagem Fofão que acompanha...

domingo, 1 de dezembro de 2013

João Alkimin: Nós povo não aguentamos mais o abandono a que estão relegados os operacionais e plantonistas da Polícia Civil

PARA MIM É INEXPLICÁVEL

Hoje houve um assalto ao Banco Bradesco na Av. São João em São José dos Campos, em alguns minutos a rua ficou coalhada de viaturas da Polícia Militar.Fiquei estarrecido, pois após mais de uma hora nenhuma viatura da Polícia Civil se fez presente, somente muito depois chegou ao local uma viatura do Garra com dois Policiais, e mais dois investigadores da DIG, enquanto isso se fazia presente o Tenente Coronel Comandante, o Major Sub Comandante, inúmeros Oficiais do 1º BPMI, e nenhum Delegado de Polícia, nem da DIG nem o Delegado do Distrito da ocorrência, portanto os investigadores estavam literalmente abandonados.Alguns indagarão porque somente uma viatura do Garra, é fácil responder porque São José dos Campos uma cidade de 680.000 habitantes com oito distritos policiais, uma DIG, uma DISE, uma Delegacia do Idoso, uma Delegacia da Infância e Juventude, uma Delegacia da Mulher tem somente 1 viatura do GARRA e o GARRA que se não mudou o significado é Grupo Armado de Repressão a Roubo e Assalto nesta cidade se transformou em Táxi para presos, conduzindo os presos para as cidades vizinhas e para os presídios. Sempre critiquei o GARRA achando-o inconstitucional, pois não é função da Polícia Civil andar uniformizado e fazer patrulhamento ostensivo, mas se existe a unidade deve se dar condições mínimas de operacionalidade, pois se não passa a ser vexatório.No local indaguei a um Oficial Superior da Polícia Militar porque motivo a Polícia Civil não conseguia acompanhar via rádio as transmissões da Polícia Militar e segundo meu entendimento isso é absurdo, pois não importa a população se a Polícia é Civil ou Militar, o que se deseja é segurança, e recebi a seguinte resposta: " Não há comunicação, pois o Seccional de Polícia nunca solicitou ao Comandante do Batalhão uma canaleta para que pudesse a Polícia Civil acompanhar as transmissões da Polícia Militar". Se tal fato for real isto é vergonhoso e demonstra o descalabro da administração da Polícia Civil e particularmente não tenho nenhum motivo para duvidar da veracidade da afirmação porque foi feita inclusive em público.Infelizmente não consigo entender, ou melhor, não gostaria de entender o que está ocorrendo, mas parece-me que se acompanhassem as ocorrências inúmeras vezes seriam obrigados os Delegados a se dirigir ao local do fato e isso certamente causaria cansaço e desconforto, portanto é melhor deixar os investigadores abandonados à própria sorte, pois se tudo correr bem méritos da Autoridade se algo ocorrer de errado já se tem em quem atirar a culpa.E que não se diga que a obrigação seria do Delegado Plantonista, pois a primeira obrigação era e é do Delegado Titular da DIG ou de seu Assistente e enquanto permaneci no local nenhum deles lá esteve.Volto a afirmar que chegou a hora de pararmos de brincar que temos Segurança Pública e do Delegado Geral de Polícia assumir o cargo que parece não assumiu até hoje e tomar as medidas necessárias para que paremos com esse descalabro.Excelentíssimo Senhor Delegado Geral de Polícia do Estado de São Paulo  Luiz Mauricio Souza Blazeck, caso o senhor desconheça há exatos 10 meses o senhor foi designado, escolhido, indicado para gerir os rumos da Polícia Civil Bandeirante e até o momento não vi nenhum ato efetivo tomado pelo senhor. Durante muito tempo afirmei que o Dr. Marco Antônio Desgualdo foi o pior Delegado Geral que tivemos, constrangido sou obrigado a me redimir e dizer que errei, tivemos Dr. Domingos, Dr. Maurício e infelizmente com pesar digo que o senhor esta no topo da lista, o Dr. Marcos Carneiro mesmo sendo Delegado Geral do descontrolado Ferreira Pinto ainda teve coragem de tomar algumas medidas em prol da instituição o que Vossa Excelência se nega peremptoriamente a fazer não sei por comodismo ou medo de assumir responsabilidades.Dirigir a Polícia Civil não é ficar demitindo Policiais a torto e direito como foi feito com o Delegado Conde Guerra, Frederico, Porrio, Paulo Fleury e tantos outros de todas as carreiras.Sinceramente como cidadão minha paciência se esgotou, como cidadão vou procurar saber judicialmente porque tantos Delegados de Classe Especial estão encostados sem função e recebendo salário enquanto na Capital e no Interior inúmeros primeira-classe estão comissionados em classe superior gerando ônus indevido e desnecessário para o Estado que nós população pagamos, e que não se venha dizer que se tratam de cargos de confiança ou será que os classe especial que estão encostados não são dignos de confiança da administração ou do político que os indica, também não se diga que a culpa é do Secretário de Segurança, pois este delegou ao Senhor Delegado Geral a nomeação de Diretores e Seccionais.Nós povo não aguentamos mais o abandono a que se relegou os operacionais e plantonistas da Polícia Civil que estão literalmente por si só esquecendo-se o senhor que são esses que realizam o verdadeiro trabalho de Polícia e dão combate nas ruas a criminalidade, pois Diretores e Seccionais comandam a Polícia de dentro de seus gabinetes com ar refrigerado, secretárias, assistentes e água gelada.

João Alkimin é radialista – http://www.showtimeradio.com.br/ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.