Postagem em destaque

Caminhão da Micapel explode após bater em guarita da Polícia Rodoviária Federal, em Neves

Um caminhão bitrem pegou fogo após colidir em uma guarita da Polícia Rodoviária Federal na manhã deste domingo no km 507 da BR-040, no ba...

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Piloto morre em acidente de avião em Bom Despacho


                     

Dono do monomotor havia acabado de decolar quando aparelho perdeu força e caiu na tarde de sábado, 16. Causas serão investigadas


Guilherme Paranaiba
Landercy Hemerson
 
Acidente Monomotor Bom Despacho (Foto: Experidião Porto/Arquivo Pessoal)
Aparelho foi comprado este ano e, além do voo convencional, permitia acrobacias

A queda de um avião monomotor sábado em Bom Despacho, na Região Centro-Oeste do estado, matou o empresário e piloto Álvaro Celso Nogueira D’Almeida, de 61 anos. O acidente ocorreu ainda nos procedimentos de decolagem. Depois de atingir uma altura de 30 metros, a aeronave perdeu sustentação e caiu de bico. Álvaro morreu no local.
Segundo a Polícia Civil, o monomotor modelo RV-6A (Acrobat), prefixo PU-MED, era pilotado por Álvaro, que viajava sozinho em direção a Divinópolis, também na Região Centro-Oeste. Não houve explosão. Pelos primeiros levantamentos, tudo indica que o motor perdeu força e o piloto não conseguiu retomar o controle da aeronave, mas as causas do desastre ainda serão apuradas.

Álvaro Celso teria ido a Bom Despacho encontrar amigos do aeroclube da cidade e retornava para casa quando ocorreu o desastre. Empresário do ramo de manutenção de turbinas de caminhões, ele era separado e tinha duas filhas adultas.

Segundo o também empresário Roberto Gomes, o piloto era muito querido no aeroclube de Divinópolis. “Nós, irmãos de asas, estamos chocados. Ele era experiente e muito amigo de todos”, disse. Álvaro pilotava havia pelo menos cinco anos, tendo registro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) como piloto recreativo desde abril de 2009.

O avião RV-6A foi adquirido este ano. O aparelho, além do voo convencional, permitia acrobacias. Álvaro era dono ainda de um monomotor RV-9.

Um comentário:

  1. Alvaro D'Almeida era meu amigo desde os tempos em que eu era empresário da Transportadora Mafalda, eu era cliente da D'ALMEIDA ZF sua empresa de Caxas de mudanças e direção de veículos. Iniciou-se no vôo e ficamos mais chegados. Falávamos quase sempre na frequencia livre. Eu dando instrução e ele fazendo seus vôos recreativos. Grande perda. Mas está tudo bem. Ele está bem.
    É isso mesmo... o Amigo sabe o que faz... é só confiar nele. Valew Alvaro.

    ResponderExcluir

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.