Postagem em destaque

Fofão leva pedrada na cabeça em Pompéu.

Em uma confusão com bêbados que estavam em um bar no bairro Loteamento em Pompéu quem levou a pior foi o personagem Fofão que acompanha...

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Número de roubos sobe 21,5% em Belo Horizonte.

Bairros Planalto e centro e avenida Vilarinho são as regiões mais afetadas

Violência


POLICIAMENTO CENTRO BH
Perigo. Mesmo com policiamento constante, roubos são frequentes no centro de Belo Horizonte
Mesmo que a sensação de insegurança esteja em toda a cidade, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) admite que é no bairro Planalto, na Pampulha, no hipercentro da capital e na região da avenida Vilarinho, em Venda Nova, onde os roubos acontecem com mais frequência. Em Belo Horizonte, o aumento do número de crimes violentos contra o patrimônio cresceu 21,5% nos últimos dez meses, na comparação com o mesmo período do ano passado. 

No último mês de outubro, conforme os dados da Seds, foram registrados, em média, 75 assaltos por dia na capital. A secretaria não divulga números para cada região da cidade, mas afirmou que o perigo no bairro Planalto tem sido maior do que no centro, antes a região mais visada. 

Até outubro de 2012, foram registrados 19.032 roubos e sequestros. Neste ano, já são 23.134. Como as ocorrências vêm crescendo mensalmente, os crimes violentos (homicídios, estupros, sequestros e roubos) aumentaram, em Belo Horizonte, 18,6% de janeiro a outubro deste ano na comparação com 2012.

“O roubo tem crescido em todos os Estados. Em Minas, são quase 7.000 casos por mês e esse grande número dificulta para que todos sejam investigados. Por isso, estamos elegendo alvos de investigação para conseguir identificar integrantes de quadrilhas especializadas”, disse o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz.

Em outubro último, foram registrados 6.369 roubos em Minas – 22,7% a mais que outubro de 2012. 

Estratégia. Para o pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Frederico Couto Marinho, a redução de crimes depende de um trabalho de inteligência das polícias. “É preciso entender a dinâmica de cada tipo de roubo, além de aumentar o policiamento ostensivo. Roubos de celular e de carro se reduz descobrindo os receptadores”, destacou. 

Segundo a chefe do Comando de Policiamento da Capital, coronel Cláudia Romualdo, a Polícia Militar se preocupa em estar onde os crimes são mais comuns. 
“É importante que as pessoas registrem o fato para que possamos saber o dia, a hora e o local”.
Ela destaca que a operação Natalina, que deve ter início na próxima semana, vai reforçar as ações e dar dicas de segurança na cidade. (Com Bernardo Miranda)


Operações
Segurança. De acordo com a Seds, além do aumento de policiamento, serão realizadas operações mensais de combate ao roubo, com a identificação de quadrilhas especializadas no crime.




Lojistas


Reunião. Comerciantes do hipercentro da capital se reuniram ontem na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL–BH) com as polícias Militar e Civil para cobrar mais segurança na região. O presidente da CDL, Bruno Falci, afirmou que será iniciada uma pesquisa de segurança entre os lojistas. “Estamos sentindo esse aumento dos roubos”, disse.
 

Temas. O aumento da população em situação de rua, o retorno dos camelôs às ruas da capital mineira e o impacto das manifestações populares no comércio foram outros temas discutidos.
 
Fonte: O tempo

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.