Postagem em destaque

Câmara apresenta relatório de CPI e Vereadores afirmam que encontraram provas de desvio de dinheiro publico

Em uma sessão longa foi lido o relatório final da CPI que investigava irregularidades que teriam sido cometidas pelo Secretario do Esporte...

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Inspeção Sindical em Três Marias: Direção Sindical intensifica as ações por melhoras nas condições de trabalho e atendimento as demandas dos servidores no interior.


Nesta quarta-feira 20, a Direção do SINDPOL/MG novamente pegou estrada rumo à cidade de Três Marias para realizar nova inspeção sindical em reunião com os Policiais e Servidores Administrativos daquela importante unidade. Após horas de viagem, ainda pela manhã foram recebidos pelo Inspetor Geraldo o  mais  antigo Policial Civil da cidade em atividade com mais de 32 anos no mesmo local com cerca de 15 Policiais efetivos, dentre eles 3 Escrivães. A Unidade Policial atende em caráter permanente uma população com mais de 30 mil habitantes. Os Policiais reclamaram do baixo efetivo, sobrecarga de trabalho, a inadequada e ilegal incumbência de guarda e escolta de presos, cuja cadeia pública ainda se encontra sob a responsabilidade da Polícia Civil local. Também reclamaram do estado de conservação das poucas viaturas, sendo 4 sem as mínimas condições de funcionamento, com mais de 15 anos de uso, as quais devem ser baixadas e apenas duas em condições de uso; os servidores também reclamaram dos coletes balísticos em número inferior ao necessário e também em tamanho PP (Pequeno e inadequado para os padrões ergonômicos dos Policiais). Reclamaram ainda da logística obsoleta e inadequada para coleta de padrão datiloscópico da carteira de identidade, cujos utensílios também são insalubres.
Além da falta de estrutura, ainda há um depósito de carros apreendidos e sucatas ao fundo da Delegacia, onde se corre o sério risco de proliferação de  foco do mosquito da dengue e abrigo para animas peçonhentos, esta área devido à falta de segurança, também pode ser alvo de furtos.
No cartório também solicitaram compartimentos adequados e mobiliários inclusive cofres, para guarda e acautelamento de armas, munições e demais produtos arrolados em crimes. As instalações sanitárias e demais cômodos do prédio necessitam de reformas estruturais urgentes sob pena de inviabilizar o seu uso. Os servidores também cobraram providência da Diretoria do Sindpol/MG no tocante ao pagamento correto de diárias nos deslocamentos oficiais e diligências realizadas pelos mesmos. Reclamaram ainda que utilizam na maioria das vezes veículos próprios para realização de diligências, em razão de não haver viaturas caracterizadas e descaracterizadas disponíveis para realização do serviço. No tocante a segurança da Unidade esta também é deficitária, não possuindo grades e obstáculos nas janelas onde funcionam os cartórios, e demais salas utilizadas pelos Policiais o que exige reparo. Também foi solicitado pelos Policiais, recarga e aquisição de extintores de incêndio necessários para aquela repartição pública. Também foram solicitados pelos mesmos, renovação, manutenção e aquisição de equipamentos de informática e tecnologia da informação, pois até hoje a unidade não possui computadores, impressoras e equipamentos adequados para todas as funções na Delegacia, obrigando alguns servidores a utilizarem ainda a velha máquina de datilografia Olivett na confecção de padrões e formulários para a expedição da carteira de identidade.
Com a palavras os Dirigentes Sindicais, Geraldo Chaves Júnior Diretor de Assuntos do Interior, Wellington Kalil Diretor de Assuntos dos Escrivães, Claudio de Souza Pereira Secretário Geral, explanaram sob as inúmeras ações capitaneadas pela Direção do SINDPOL/MG na capital e no interior, apresentaram a síntese dos trabalhos desenvolvidos durante os 156 dias de greve bem como as ações que resultaram na aprovação da nova lei orgânica da PCMG (Lei Complementar 135/2013) a qual custou muito esforço e debate não somente do SINDPOL/MG, mas também de outras Entidades Sindicais envolvidas no processo de consenso. Explicitaram que realmente esta lei não é completa, mas foi o melhor resultado possível alcançado diante das circunstâncias e dificuldades conjunturais encontradas no cenário em que o Governo não queria em hipótese alguma que o texto das Entidades passasse, mas sim um texto genérico meramente principiológico que não trazia benefícios para a categoria. Mas, foi a luta e a pressão exercida pelo SINDPOL que investiu todos os meios para convencer Deputados, Administração Superior da Polícia, Governo do Estado e outros atores, da necessidade de se aprovar o que naquele momento categoria pleiteava. Os Dirigentes Sindicais também apresentaram alguns ganhos específicos de cada cargo e ainda os ganhos coletivos e institucionais que a partir desta lei todos passam a ter. O Diretor Wellington Kalil frisou que foi fundamental para categoria de Escrivães em bem como Investigadores o aumento do quadro de efetivo que no caso dos Escrivães ainda não é o ideal, mas é um passo importante, pois com essas novas 1100 vagas abertas se contempla inclusive os 380 excedentes do último concurso os quais agora podem ser convocados. O mesmo acrescentou que agora abrisse uma nova fronteira de batalhas com o Governo para se autorizar a realização do necessário concurso público. O Diretor de Assuntos do Interior Geraldo Chaves apresentou aos Policiais de Três Marias  presentes nesta reunião, os Assessores do SINDPOL Roberto Coelho que explanou sobre a Tecnologia da informação e das ferramentas de comunicação hoje desenvolvidas pelo SINDPOL: Site, Jornal,  Programa de TV em canal aberta que alcança 400 cidades, página no facebook dentre outras ferramentas que foram fundamentais e muito bem utilizadas durante o período de greve. O Secretário Geral Claudio de Souza falou do importante trabalho desenvolvido pelo Assessor de Relações Públicas Tarik Bruck que juntamente com a Direção do SINDPOL tem viajando todo o interior e desenvolvido um calendário positivo de ações. Ele também acrescentou que o Presidente Denilson Martins o Vice- Presidente Toninho Pipoco  e   toda a Direção Executiva, Conselho Fiscal e Diretores Regionais tem se empenhado  pelo fortalecimento da pauta e da agenda sindical, sempre em busca de valorização dos trabalhadores, de modernização institucional da PCMG. Ele comparou ação do Sindicato antes e depois dessa gestão sindical. O Secretário Geral também falou da luta incansável da Direção do SINDPOL como um todo no enfrentamento e combate permanente  às arbitrariedades, abusos e a indiscriminada prática do assédio moral  no seio das unidades da PCMG. Esse fenômeno nocivo a harmonia das relações no ambiente de trabalho tem causado adoecimentos, afastamentos e invalidez de milhares de servidores públicos, chegando em alguns casos a resultar até em suicídios e homicídios sem falar nas consequências e repercussões destruidoras nas relações familiares dos trabalhadores. O SINDPOL/MG não negligência a sua ação no combate a este mal e está atento a estas denuncias quando as mesmas chegam ao conhecimento da Direção sindical que toma sempre todas as providências necessárias em cada caso.
Finalmente os Dirigentes Sindicais se comprometeram em estarem decorrendo a Administração Superior da PCMG e demais Autoridades e no sentido de buscar atendimentos as demandas ali levantadas com os servidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.