Postagem em destaque

Caos se instala no saneamento e na limpeza publica de Pompeu.

O blog compareceu nas imediações da Praça de Esportes de Pompeu onde o esgoto esta refluindo e correndo pelas imediações. Na Rua Inácio Co...

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Suspeito de atirar em carro de reportagem de O TEMPO segue foragido.



O suspeito de atirar contra um carro de reportagem do jornal O TEMPO, em julho deste ano, segue foragido há mais de um mês. Paulo Cézar da Silva, de 26 anos, é procurado pela polícia desde o dia 8 de agosto, quando foi expedido pela Justiça um mandado de prisão contra ele.
Paulo foi indiciado pela Polícia Civil (PC) por tentativa de homicídio qualificado e também tráfico de drogas. Nesta terça-feira (24), a Polícia Civil apresentou a conclusão do inquérito.
A apuração da PC concluiu que o veículo usado pelo suspeito no dia do atentado era da sogra dele. No entanto, foi encontrada uma certa quantidade de droga escondida no aparelho de som do veículo. Paulo confessou ser dono do material e acabou indiciado por tráfico. A polícia acredita que ele seja gerente de várias bocas de fumo na região. 
Na época do crime, o acusado se apresentou à polícia na presença da advogada. Ele foi ouvido e liberado porque não havia mandado de prisão contra o suspeito, que já tem passagem pela polícia por porte ilegal de armas.
As investigações foram presididas pela delegada Fabíola Alessandra, auxiliada pelo delegado Flávio Grossi, e com o apoio do delegado titular da 7ª Delegacia Especializada de Investigações de Homicídio de Contagem, Alex de Freitas. Para o delegado, "além do atentando contra a mídia é também uma afronta à liberdade de imprensa".
Relembre o caso

No dia 12 de julho deste ano, o veículo de reportagem do jornal transitava pela avenida Cristiano Machado, na região de Venda Nova, no sentido centro, quando o motorista de um Uno prata começou a provocar, acelerando e freando seguidamente.
A situação se estendeu por cerca de cinco minutos. Diante da irresponsabilidade e pensando em fazer uma matéria de trânsito, o fotógrafo, que seguia no banco do carona, registrou as imagens do Uno.
Ao perceber o flagrante, o homem se irritou e decidiu dar passagem ao carro da reportagem. Ao passar pelo Uno, o fotógrafo fez novamente uma imagem do motorista. A ação foi o estopim para que o homem emparelhasse o veículo e gritasse alguns palavrões. Em poucos segundos, ele sacou uma arma e atirou contra o carro.
Após o tiro, o Uno seguiu em disparada, cortando de forma perigosa os demais veículos que também seguiam na avenida.
Na época, o fotógrafo pensou que ao registrar a cena o agressor iria por fim aos disparos. “Na hora em que vi a arma, pensei que fotografá-lo seria uma forma de me defender e de intimidá-lo. Talvez assim ele pudesse não atirar. Sei que corri muito risco, mas não me arrependo de ter feito a imagem. Foi também uma forma de registrar uma violência como essa”, declarou.
No mesmo dia do atentado, a Polícia Militar realizou diligências, e o veículo foi localizado no município de Vespasiano, na Grande BH. No interior do carro, foram encontrados um tablete de maconha, 12 pedras de crack uma carteira de habilitação em nome do suspeito e os óculos que ele usava no momento da ação.
 
Fonte: O Tempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.