Postagem em destaque

Unidade móvel leva atendimento odontológico gratuito à população em Pompéu

Sete mil procedimentos devem ser realizados na cidade até o dia 27 de março. Por G1 Centro-Oeste de Minas 19/01/2019 17h09 Atualizado há 21...

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Delegacias de menores infratores deverão ser fechadas em Minas.

Únicas delegacias de Minas especializadas em recolher e agilizar o encaminhamento de menores infratores para centros socioeducativos, conforme determina o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), as Delegacias de Orientação e Proteção a Crianças e Adolescentes (Dopcads) de Santa Luzia e de Contagem, na Grande BH, irão fechar as portas. O Ministério Público foi comunicado pelo governo do Estado sobre a intenção de encerrar o atendimento nas unidades.

Superlotação e repetidos atritos entre agentes e internos estão entre os principais motivos. Um motim na delegacia de Santa Luzia, em 5 de setembro passado, teria sido o estopim para o fim da Dopcad.

Com a capacidade excedida em mais da metade – há 18 vagas e existem 28 internos –, a Dopcad foi criada há quatro anos e funciona a um quarteirão do centro histórico do município.

Uma fonte ligada ao MP informou que, devido à superlotação, alguns menores estariam algemados nas grades das celas, do lado de fora, no corredor. “Isso é muito grave e fere os direitos destes adolescentes, além de estar na contramão do processo de reinserção deste jovem na sociedade”, disse um promotor, que, por não estar diretamente envolvido com o caso, preferiu não se identificar.

O Ministério Público instaurou um Procedimento Investigatório Criminal (PIC) para apurar denúncias de tortura.

A superlotação também é comum no Dopcad de Contagem. Um policial civil informou que o local não está recebendo jovens infratores. Vários pedidos de transferência já foram feitos para que a delegacia encerre as atividades. Porém, o processo é demorado. A última vaga disponível teria surgido há mais de um mês em Unaí, Noroeste de Minas.

Comunicado

Um ofício enviado pela Vara da Infância e Juventude de Contagem à Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) atribui a superlotação do Dopcad da cidade “à lamentável inércia do Estado de Minas Gerais em remanejar os adolescentes condenados ao cumprimento de medidas socioeducativas em meio fechado para centros socioeducativos adequados para a sua execução”.

A Seds confirmou que pretende deixar de receber os adolescentes nas delegacias e transferir os que estiverem acautelados para outros centros socioeducativos. A pasta está à procura de um novo imóvel, na região metropolitana, para acautelar os menores em conflito com a lei.

Em nota, a Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas, ligada à Seds, informou que “teve conhecimento de supostos problemas relacionados a maus-tratos de adolescentes”. Segundo a pasta, todas as providências cabíveis foram tomadas “imediatamente”, como o afastamento de alguns agentes.

O processo está sendo acompanhado de perto pela Corregedoria da Seds. Ainda conforme a subsecretaria, “formas de aprimorar a abordagem socioeducativa destes adolescentes estão sendo buscadas”.
Fonte: Hoje em Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.