Postagem em destaque

Fofão leva pedrada na cabeça em Pompéu.

Em uma confusão com bêbados que estavam em um bar no bairro Loteamento em Pompéu quem levou a pior foi o personagem Fofão que acompanha...

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Sindicato em ação/notícias da greve dia de lutas na ALMG é marcado por presença recorde e resultados positivos para a nova LOPC


O dia de lutas dessa terça-feira para a categoria Policial Civil na ALMG foi marcado por um misto de pesar, frustração e esperanças de resultados positivos. Pesar pela morte do Vice-Presidente da casa Deputado José Henrique (PMDB), liderança sempre presente nos projetos de interesse da Polícia Civil; frustração porque ainda não foi dessa vez que o nosso projeto foi aprovado naquela casa; esperanças de resultados positivos porque o próprio relator, Deputado Gustavo Correa - DEM e Deputado Rogério Correa liderança da minoria e o próprio Presidente da casa Deputado Dinis Pinheiro fizeram  compromisso de honra de votarem definitivamente na próxima terça-feira e quarta-feira da próxima semana o substitutivo da LOCP na forma do projeto alterado por todas as entidades de classe em consenso. Durante todo o dia ali na ALMG, durante o velório do Deputado dezenas de parlamentares chegaram até os dirigentes do SINDPOL/MG ali mobilizados com dezenas de caravanas do interior e agradeceram a compreensão do Sindicato e dos Policiais bem como pela demonstração de respeito ao momento  de pesar daquela casa e também pela decisão de esperar até a semana que vem, ou seja terça-feira dia 27 para apreciação e aprovação final dessa matéria, onde o projeto será tramitado em regime de urgência.
Os policiais, cerca de 1.500, após deliberação por unanimidade, resolveram aguardar por mais uma semana e não ocuparem o plenário da casa em sinal de protesto,  entretanto também decidiram, por mais uma  vez, protestarem nas ruas de BH contra o sucateamento imposto pelo Governo do Estado. Também queimaram um caixão na porta do Fórum Lafayette em solidariedade aos trabalhadores do movimento rural dos sem terra e contra o adiamento do julgamento do massacre de Felisburgo, onde a Polícia Civil concluiu as investigações e até hoje os mandantes se encontram impunes.
Nota de alerta e risco de confronto
Os Policiais Civis representados pelo SINDPOL/MG também tiveram um momento de apreensão  e alerta com uma informação ocorrida no final da tarde desta terça-feira onde Delegados neófitos recém formados, com apenas 4 meses de caráter de experiência probatória, manifestaram em Assembleia do SINDEPO contrários ao texto de consenso da categoria, que já tramita há mais de 14 anos por essa gestão sindical que muito tem lutado por uma nova Lei Orgânica que beneficie a todos e não apenas a Delegados mormente neófitos que não garantem a sua permanência na Instituição.
Nessa reunião, cerca de 120 Delegados novatos repudiaram a decisão da Diretoria do SINDEPO em apoiar, o texto de consenso, a inclusão de representantes dos cargos de Escrivão e Investigadores no Conselho Superior de Polícia, também são contra a referência salarial de 1/3 do salário de Delegado Geral grau B, para Investigadores e Escrivães; e ainda repudiaram a autonomia dos Peritos no âmbito dos Departamentos e delegacias regionais.
Eles ainda não aprovam os 3 níveis para os cargos da Polícia Civil exigem apenas 2 níveis para Delegados (Delegado Geral e Delegado Geral grau B) por maioria, declaram serem terminantemente contra a eleição direta em lista tríplice para Chefe de Polícia alegando que a base da Instituição não deve participar da gestão superior da Corporação e ainda são contra o fim das promoções por merecimento.
Todas estas questões ignoradas pelos novatos foram fruto do acordo das Direções das Entidades de classe que, por consenso, realizaram essas alterações para o bem da Instituição  e em todos os pontos, houve muito bom senso e flexibilidade de todos.
Os Delegados novatos exigiram que a Direção do SINDEPO colocasse em votação a rejeição de todo esse texto de consenso, pelo SINDEPO e demais Entidades e que a Direção oficiasse ao Governo e a ALMG essa posição para que o projeto seja retirado da pauta. A votação foi realizada e o resultado ficou 122 a 37  votos que foram solidários à Diretoria do SINDEPO. Após esse posicionamento elitista e radical da maioria o Presidente Marco Antônio Chedid colocou seu cargo à disposição.
É de valia ressaltar que a Direção do SINDPOL/MG que representa mais de 5 mil filiados inclusive muitos Delegados, num gesto de maturidade e desprendimento abriu mão de muitos quesitos de sua pauta reivindicatória para selarem um acordo com todas as Entidades Sindicais legítimas, o Parlamento, Chefia de Polícia,  Governo do Estado, não se justifica agora que um grupo de neófitos que ingressaram na Instituição através de reivindicação própria do sindicato (fomos nós que lutamos pela ampliação das vagas e convocação de excedentes) venham agora a prejudicar os rumos da evolução de toda carreira Policial e da Instituição Polícia Civil. É importante destacar  que a exemplo do bom costume mineiro "a palavra dada e assinada tem que ser cumprida por quem de direito, pois o que é conversado é entendido e o que é combinado não é caro”, uma vez que o Presidente do SINDEPO juntamente com Presidente do SINDPOL/MG e os dirigentes das demais Entidades legítimas e representativas selaram este acordo compete a todos nós cumprirmos a nossa parte com o Legislativo aprovando este texto que não pode mais tardar sob pena de sermos atropelados pela história e aprofundarmos  ainda mais o abismo de desigualdade que nos separa de ouras Instituições.
O SINDPOL/MG deixa bem claro que não vai tolerar qualquer forma de intromissão interna e externa contra a aprovação desse projeto e vai lançar mão de todas as ferramentas republicanas e não republicanas para garantir a vitória depois de uma luta que já dura mais de 14 anos nada pode barrar a aprovação deste texto sob pena de responsabilizarmos  quem quer que seja pelo atraso e fracasso da PCMG que não foi feita apenas para Delegados, mas sim para todos os operadores e para o bem da sociedade mineira.  Aos neófitos fica a lição de ouvir e seguir o exemplo dos mais antigos que tem o nosso respeito. Nossa Instituição é regida pelos princípios tradicionais da hierarquia e da disciplina funcionais e nós policiais sabemos o real sentido da palavra lealdade toda honra e todo respeito ao Presidente do SINDEPO Dr. Chedid e sua Direção que a exemplo de seus antecessores sempre honraram os acordos fechados com seus congêneres e temos a certeza mais uma vez o honrará  e não se deixará levar por arroubos coeris e devaneios joviais, fruto da pouca experiência profissional temos a convicção que assim como nós homens de armas e de luta mais que poeira nas costas tem os olhos no horizonte e coragem na ação. Estaremos todos, milhares mais uma vez na ALMG terça-feira às 09:00 de pé e a ordem com a faca no dente e sangue no olho para cumprir os acordos firmados com aquela casa de leis .
Finalmente deixamos bem claro que aqui em MG ainda não há espaço para lutas fratricidas entre Investigadores, Escrivães, Peritos e Delegados, como acontece com a nossa irmã Polícia Federal. Sabemos que é muito mais fácil crescermos e evoluirmos todos juntos, porém, não toleraremos traições nem ingerências de quem nem participou do processo e não sofreram as dificuldades e os desafios para manter íntegra a Instituição Polícia Civil até aqui.
A Executiva Sindical

Um comentário:

  1. Arrogância com fedor de talco e fralda.
    Que Deus nos dê paciência.
    E o Brasil com índices de homicídios que ultrapassa a índia .
    E o dotô sem doutorado, quer ficar atrás da mesa dando ordens sem lógica ou estrutura.

    ResponderExcluir

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.