Postagem em destaque

Unidade móvel leva atendimento odontológico gratuito à população em Pompéu

Sete mil procedimentos devem ser realizados na cidade até o dia 27 de março. Por G1 Centro-Oeste de Minas 19/01/2019 17h09 Atualizado há 21...

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Moradores de Bom Despacho denunciam situação precária no Núcleo de Saúde Mental .

Eles reclamam de atendimento precário, falta de estrutura e de acomodações adequadas; a prefeitura informou que o Núcleo é responsável por outras seis cidades, além de Bom Despacho

Atendimento precário e falta de estrutura para receber os pacientes. Essas são as principais reclamações de quem procura o Núcleo de Saúde Mental de Bom Despacho, na região Centro-Oeste de Minas. Apesar das denúncias dos moradores da cidade, a prefeitura garante que está fazendo investimentos para melhorar a situação.
“Quando a gente chega, não tem onde sentar. As cadeiras estão rasgadas e quebradas. A pessoa doente não tem onde se acomodar”, denuncia o aposentado Pedro Ferreira da Silva, de 67 anos. Há 19 anos, ele trata a sua filha na unidade. Portadora de esquizofrenia, a mulher de 42 anos precisa fazer consultas regulares e, além disso, não pode ficar sem a medicação, fornecida pela Policlínica.
Ainda segundo o idoso, com o problema nas acomodações, muitos pacientes precisam aguardar atendimento no chão. Em situações mais complicadas, com a falta de macas, alguns precisam se deitar em um banco de madeira. “Essa é nossa única unidade para tratamento dessas pessoas e a situação precisa melhorar”, cobrou.
Por meio de sua assessoria de imprensa, a prefeitura de Bom Despacho informou que o Núcleo de Saúde Mental funciona de segunda a sexta-feira e realiza aproximadamente 3.500 atendimentos por mês a pacientes de Bom Despacho e de outras seis cidades vizinhas. Ao todo, 11 profissionais, entre enfermeiros, psiquiatras, psicólogos e terapeutas realizam os atendimentos.
Quanto aos bancos da sala de espera, a assessoria ainda informou que eles já foram entregues a atual administração em estado precário. Por isso, estão sendo retirados para reforma provisória enquanto a Prefeitura faz a licitação para repor materiais e equipamentos das unidades de saúde.
Fonte: O Tempo
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.