Postagem em destaque

Atenção pompeano, você está sendo filmado

Olho Vivo: 20 câmeras instaladas em Pompéu Até dezembro, serão 23 câmeras de vídeo monitoramento em tempo real. Em reunião do Gabinete...

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Delegados de Minas não entram mas apoiam greve da Policia de Minas

Mais de 200 Delegados de Polícia se reuniram em Assembleia da categoria promovida pelo SINDEPOMINAS e deliberaram por solicitar ao governo que retire o projeto de Lei Orgânica da Polícia Civil que está tramitando na ALMG. Caso o governo não atenda ao pleito, a categoria atuará junto à ALMG no sentido de orientar os deputados quanto às necessidades de alterações pontuais e aberrações jurídicas da proposta do executivo. No início da Assembleia, foi dado conhecimento sobre a tramitação da PEC 37/2011 e a aprovação recente do PLC 132/2012. 

Orientações estratégicas sobre as ações deliberadas serão encaminhadas por e-mail exclusivamente a todos os Delegados de Minas Gerais


.
Entre os inúmeros pontos debatidos e discordantes com o Projeto de Lei do Governo estão:
Ausências de previsão expressa de várias prerrogativas do Delegado de Polícia, já reconhecidas nacionalmente; omissão na solução das discrepâncias remuneratórias internas existentes; falta de indenizações por plantões extraordinários e ampliação de competência; previsão de promoção nas últimas classes da carreira somente por merecimento e não por antiguidade; falta de clareza nas regras para criação do subsídio; estatuto disciplinar que não atende normas constitucionais; aumento apenas do quadro da carreira de delegados e não da instituição como um todo;

As demais deliberações foram:

1) O Delegado de Polícia não fará greve, porém não intervirá ou prejudicará manifestações das outras carreiras que porventura optarem por este meio de reivindicação.

 2) O Movimento da Estrita Legalidade e Humanização da Polícia Judiciária será retomado a partir de 1º de julho. O Movimento prevê a atuação do delegado de Polícia conforme determinações estritas contidas nas legislações penais e processuais vigentes.


 3) A categoria voltará a se reunir em Assembleia no dia 20 de agosto para avaliação do resultado das propostas do Movimento, ou antes, caso seja necessário.

4 comentários:

  1. Não é isso que os delegados novos querem!

    ResponderExcluir
  2. Queremos que os nossos movimento estejam unidos!

    ResponderExcluir
  3. Apoio a austeridade no tratamento do assunto, mas diante de tanto descaso do governo espero ainda que na estrita legalidade esteja implícito o fim da mendicância para sanar abandono do governo à Polícia Civil.

    ResponderExcluir
  4. Delegados e demais policiais civis de Minas Gerais: lutem pelos seus direitos.

    ResponderExcluir

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.