Postagem em destaque

Fofão leva pedrada na cabeça em Pompéu.

Em uma confusão com bêbados que estavam em um bar no bairro Loteamento em Pompéu quem levou a pior foi o personagem Fofão que acompanha...

sábado, 27 de abril de 2013

PM teria matado 40 em Ipatinga diz Comissão,



Avalie esta notícia » 
2
4
6
8
1
JOHNATAN CASTR
  •  notícias
A
A
FOTO: EDUARDO CICARELLI/ JORNAL DE LAVRAS
Mudança. Segundo a Comissão de Direitos Humanos, após investigações, policial foi transferido para a cidade de Lavras
O policial militar preso, anteontem, em Lavras, no Sul de Minas, durante as investigações de 14 crimes cometidos no Vale do Aço, estaria relacionado a, pelo menos, 40 mortes praticadas na região entre os anos de 2005 e 2008. De acordo com dados da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o soldado Victor Emmanuel Miranda, 25, foi citado em cinco assassinatos já investigados.

Em um dos inquéritos - que apurou o assassinato de Admar de Almeida Pereira, 20, com 11 tiros na porta de casa -, o policial acabou absolvido da acusação de homicídio por falta de provas. Ele ainda é apontado como o responsável por uma série de mortes cometidas em Ipatinga, entre os anos de 2007 e 2008, conhecidas como "Crimes da
 Moto Verde", por terem sido praticados com um veículo com essas
características. Os delitos eram denunciados pelo jornalista Rodrigo
Neto, morto no dia 8 de março.

"Era uma pessoa que tinha uma proteção grande da corporação.
 A prova disso é que a única punição que ele teve foi a transferência",
afirmou o presidente da comissão, o deputado estadual Durval Ângelo.
 Os demais processos pelos quais o soldado responde ainda tramitam no Judiciário.

De uma família de classe média e prestes a se formar em engenharia, o
 agente ainda é acusado de matar uma mulher, em 2007, após o fim da
relação dos dois.

Durante a apuração de 25 crimes em Ipatinga, em 2008, uma equipe de policiais
civis de Belo Horizonte chegou a classificar Miranda como um individuo de
"alta periculosidade", segundo um dossiê do Comitê Rodrigo Neto. A transferência do
policial para Lavras, porém, foi em função de um Processo Administrativo Disciplinar
na Corregedoria da Polícia Militar, iniciado em 2008 e arquivado por falta de provas.

Durval Ângelo acredita que muitos dos crimes de Miranda podem estar ligados
 a um grupo de extermínio. "Temos que saber a serviço de quem ele estava.
Ele não fazia isso sozinho".

Controle. Para Robson Sávio, pesquisador do Núcleo de Estudos Sociopolíticos
da Pontifícia Universidade Católica (PUC Minas), a liberdade do policial exemplifica
 a falta de controle externo das atividades policiais. As corregedorias, para ele,
são órgãos de fiscalização interna corporativistas. "Por isso, é fundamental ter
 órgãos de controle externo", considerou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.