Postagem em destaque

Atenção pompeano, você está sendo filmado

Olho Vivo: 20 câmeras instaladas em Pompéu Até dezembro, serão 23 câmeras de vídeo monitoramento em tempo real. Em reunião do Gabinete...

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Homem é preso após atirar em cadela que comia suas galinhas em Cajuru



Cachorra passou por cirurgia e teve uma das patas amputadas.
Empresário responderá por maus-tratos e posse ilegal de arma.

Marina SolaDo G1 Ribeirão e Franca
359 comentários
Espingarda apreendida com fazendeiro em Cajuru estava com numeração raspada (Foto: Marina Sola/G1)Espingarda apreendida com fazendeiro em Cajuru estava com numeração raspada (Foto: Marina Sola/G1)
Um empresário de 67 anos foi preso após atirar contra uma cadela na manhã deste sábado (26) em Cajuru (SP). Segundo a Polícia Civil, o suspeito disse que atirou porque o animal já teria comido mais de 70 galinhas da fazenda onde o crime aconteceu. A cachorra precisou ter uma das patas amputada e ainda corre risco de morte.
O soldado da Polícia Ambiental Alcides de Paula Toledo contou que realizava patrulhamento pela zona rural da cidade, quando ouviu o disparo, seguido do uivo de um animal. Ao chegarem na propriedade, encontraram a cadela ferida e o fazendeiro sentado ao lado da espingarda.
Segundo Toledo, o homem confessou o crime alegando que o cão aparecia constantemente na fazenda para comer galinhas e era muito agressivo, versão que foi desmentida pelo policial. “Mesmo ferido, consegui segurar a cadela no colo e ela nem se mexia. Se fosse brava, não poderia chegar perto", disse.
O cabo Geraldo Estevão Machado Junior, que também estava no local, afirmou que realizou buscas na fazenda, mas não encontrou galinhas mortas, apenas a carcaça de uma vaca. "Já estava em decomposição. Havia sido morta há varios dias”, afirmou.
O empresário foi preso em flagrante mas, durante o depoimento na delegacia, acabou sentindo-se mal e precisou ser levado para um hospital da cidade. Ele permanece internado sob escolta policial e responderá por maus-tratos contra animais e porte ilegal de armas.
Policiais viajaram 65 km para que cadela fosse atendida em clínica especializada em Ribeirão Preto (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)Policiais viajaram 65 km para que cadela fosse
atendida em clínica especializada em Ribeirão Preto
(Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)
Socorro
Na tentativa de salvar a cadela, que perdia muito sangue, Toledo e Machado Junior viajaram 65 quilômetros até Ribeirão Preto(SP) para que fosse atendida em uma clínica especializada. No local, os veterinários constataram que o animal precisaria de sangue.
“Saímos pela rua buscando alguém que estivesse passeando com um cachorro grande. Vimos uma mulher com um labrador em uma praça e perguntamos se ela poderia ajudar. Ela aceitou e nos acompanhou até a clínica. É a verdadeira heroína dessa história”, disse Machado Junior.
Após passar por uma cirurgia que levou quase três horas e ter a pata traseira amputada, a cadela permanece em observação. Para o veterinário César Ribeiro, ela ficará internada e ainda corre risco de morte.
Cadela passou por cirurgia e teve uma das patas amputada após ser baleada (Foto: Marina Sola/G1)Cadela passou por cirurgia e teve uma das patas amputada após ser baleada (Foto: Marina Sola/G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.