Postagem em destaque

Atenção pompeano, você está sendo filmado

Olho Vivo: 20 câmeras instaladas em Pompéu Até dezembro, serão 23 câmeras de vídeo monitoramento em tempo real. Em reunião do Gabinete...

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Morte violenta vitima homens




Mais de 80% dos mineiros mortos entre 20 e 24 anos são homens. E, em grande parte dos casos, esses jovens foram vítimas de mortes violentas. Levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que, em 2011, o Estado contabilizou 2.095 óbitos nesta faixa etária. Do total, 1.709 (81,6%) eram homens, e 1.434 (68,4%) deles morreram em circunstâncias violentas. A Polícia Militar (PM) atribui os altos percentuais ao tráfico de drogas, e os especialistas dizem que faltam políticas públicas para combater os crimes.

O major Gilmar Luciano Santos, assessor de imprensa da polícia, afirmou que muitas dessas mortes estão ligadas à disputa por pontos de vendas e também a dívidas com drogas. "Geralmente, são homens que estão envolvidos com o tráfico. É mais raro ter mulheres nesse crime".

Para o especialista em segurança pública e membro do Núcleo de Violência da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) Robson Sávio, a falha é do Estado. "Nós já sabemos que a causa dessas mortes é o tráfico de drogas, porém, faltam trabalhos de prevenção, que precisam passar pela educação e pela qualidade de vida. Não adianta só reprimir. Assim, esse número vai aumentar ano a ano", argumentou.

A triste perspectiva do especialista já pode ser observada no crescimento do número de mortes de homens e, também, por causas violentas. Em 2003, dos 2.757 óbitos dessa faixa etária, 2.191 (79,5%) foram de homens, dois pontos percentuais a menos que o registrado em 2011. As mortes por causas violentas também tiveram aumento, já que representavam 65,5% em 2003, quase três pontos percentuais a menos que em 2011.

O filho da arquiteta Lúcia Malta, 56, faz parte dessa estatística. Aos 22 anos, ele foi assassinado por causa de uma dívida com drogas. "Ele começou a fumar muita maconha, perdeu o emprego, e resolvi não dar mais dinheiro para ele, pois queria tirá-lo do mundo das drogas. Hoje, ficou uma dor enorme por tê-lo perdido por causa de dívidas. Às vezes, me arrependo de não ter dado o dinheiro para ele mais essa vez", disse.

Acidentes. Além das mortes por causa do tráfico de drogas, Luciene Longo, demógrafa do IBGE, explica que os acidentes de trânsito também aparecem com frequência como causa para as perdas de vidas entre os jovens. "As batidas também causam essas mortes violentas, porém, elas parecem representar menos que os óbitos por crimes", afirmou.

O especialista em segurança no trânsito Leandro Barbosa disse que os homens também aparecem com destaque nesta estatística porque o sexo masculino tem mais propensão a misturar bebida e direção e, assim, causar acidentes com mortes. "Os homens têm um espírito mais aventureiro e são mais corajosos que as mulheres e, por isso, a chance de eles beberem, dirigirem e se tornarem a própria vítima de um acidente é maior que a de mulheres".

Uma dona de casa de 46 anos, que preferiu não ter o nome revelado, perdeu o sobrinho de 23 anos dessa forma. "Ele sempre bebia e dirigia. Um dia, ele bateu em um outro carro e morreu. Ele ainda matou dois jovens que estavam com ele", contou.

Mulheres são vítimas de passionais
O crime passional é a principal causa das mortes de mulheres entre 20 e 24 anos. Dos 2.095 mortos no Estado nessa faixa etária em 2011, 18,4% eram do sexo feminino. A conclusão é de especialistas, já que o IBGE não divulgou o percentual de mortes por causas violentas entre mulheres.

"É claro que algumas dessas mulheres podem ter tido uma morte por alguma doença ou outra causa, mas é fato que muitas delas são vítimas de ciúmes dos companheiros", disse o especialista em segurança pública Marcos Andrade Lopes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.